Início / Aulas / Tipos sanguíneos – Sistema ABO

Tipos sanguíneos – Sistema ABO

Os tipos sanguíneos – sistema ABO como o próprio nome diz, podem ser divididos em sangue do tipo A, AB, B e O. Não é o único sistema sanguíneo, mas é o mais utilizada e o que mais costuma cair em exames por aí. Nessa aula vamos ver em detalhes porque as pessoas podem ter sangue diferente que fatores determinam um tipo sanguíneo em detrimento de outro. Veja antes uma vídeo aula e depois continue a leitura.

TIPOS SANGUÍNEOS

A grande contribuição de Karl Landsteiner para a medicina e para a biologia foi propor uma hipótese para tentar esclarecer por que, em alguns casos, misturar o sangue de duas pessoas fazia com que o sangue aglutinasse. Com seus experimentos, Karl Landsteiner identificou os tipos sanguíneos e seus resultados ajudaram a evitar que pessoas morressem ao receber transfusões de sangue.

Veja aqui uma aula introdutória em genética pra entender melhor os genes alelo envolvidos no sistema ABO.

Atualmente se sabe que os tipos sanguíneos são determinados por substâncias presentes nas hemácias. Como essas substâncias podem provocar uma reação específica no sistema imunitário, elas são chamadas de antígenos. Quando uma pessoa recebe sangue de um tipo sanguíneo não compatível com o seu, os antígenos presentes nas hemácias do doador podem provocar a produção de anticorpos no receptor. A reação entre o antígeno e o anticorpo provoca a aglutinação das hemácias, o que pode causar o entupimento dos vasos sanguíneos e levar o indivíduo à morte.

Nas hemácias humanas podem ser encontrados até dois tipos de antígenos, chamados A e B. No plasma sanguíneo, podem ser encontrados até dois tipos de anticorpos, chamados Anti-A e Anti-B. Devido aos nomes dados aos antígenos e aos anticorpos, esse grupo de tipos sanguíneos é chamado sistema ABO.

A tabela a seguir apresenta, para cada tipo sanguíneo, o tipo de antígeno encontrado nas hemácias e o tipo de anticorpo encontrado no plasma sanguíneo.

ipo de antígeno encontrado nas hemácias

A tabela também permite analisar outra informação: quais tipos sanguíneos são compatíveis entre si e quais causam aglutinação do sangue.Como pode-se observar pela tabela, existem quatro tipos de sangue pelo sistema ABO. Uma pessoa com sangue tipo A, por exemplo, apresenta hemácias com antígenos A e anticorpos Anti-B no plasma sanguíneo.

Vamos continuar analisando uma pessoa com sangue tipo A que, agora, precisa receber uma transfusão de sangue. Sabe-se que ela apresenta, no plasma sanguíneo, anticorpos Anti-B. Desse modo, ao entrar em contato com antígenos B, seu sangue aglutinará. Podemos concluir, então, que pessoas com sangue tipo A só podem receber transfusões de doadores que não apresentam antígenos B, ou seja, que apresentam sangue tipo A ou tipo 0.

A B AB O

Existem outros antígenos na membrana das hemácias, além dos antígenos A e B. Um que merece destaque é denominado fator Rh. 0 nome desse antígeno faz referência aos macacos Rhesus (Macaca mulatta), espécie usada nos experimentos que levaram a essa descoberta.

As pessoas que têm o antígeno Rh em suas hemácias são chamadas de Rh positivos (Rh+), e as que não têm, de Rh negativos (Rh). Pessoas com sangue Rir podem doar sangue para todas as outras, mas só podem receber sangue Rh-. Pessoas com sangue Rh- só podem doar para quem também é Rh+, mas podem receber sangue Rh- e Rh+.

Mulheres grávidas com Rh- com feto Rh+, podem ter problemas na hora do parto. Para entender esse problema veja um artigo aqui no site sobre eritroblastose fetal.

Para que as transfusões sanguíneas ocorram sem problemas, devem ser observados os tipos sanguíneos do receptor e do doador. Considerando os sistemas ABO e Rh, o doador universal, ou seja, aquele que pode doar sangue para todos os demais, apresenta sangue tipo O, Rh-, e o receptor universal, sangue tipo AB, Rh+.

Doação de sangue

O tecido sanguíneo é único e que não tem substituto artificial. Por isso, os hospitais mantêm estoques de sangue nos chamados bancos de sangue, para atender pacientes que passam por cirurgias ou sofrem hemorragias.

Para esse estoque ser mantido, é necessário um grande número de doadores cadastrados no banco de sangue. Além disso, o hospital pode pedir aos familiares do paciente atendido que doem sangue. De qualquer maneira, o doador precisa ter algumas características específicas:

  • ter entre 18 e 65 anos;
  • ter mais de 50 Kg;
  • ser saudável e estar bem alimentado (mas não deve ingerir alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação);
  • deve estar portando um documento de identidade com fotografia.

O doador também deve passar por uma seleção, que inclui testes de anemia, verificação da pressão, da temperatura e do peso. Deve também responder a um questionário sobre saúde e comportamento.

Como existem doenças infecciosas que podem ser transmitidas pelo sangue, os hospitais testam todo sangue doado para doença de Chagas, hepatite B. hepatite C, sífilis, HIV e HTLV (um vírus que pode causar doença neurológica e leucemia).

Fontes:
https://www.youtube.com/watch?v=AjOtOF-JLTM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Inscrever-se
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser
88 Slides profissionais   Biologia e Ciências     R$ 21,00

Você é 
Professor(a)?

Tem um slide GRÁTIS em powerpoint pra você baixar agora. 
Baixar Slide

Compartilhe isso com um amigo