Cavidade Nasal: anatomia, função – Fossas Nasais

Veja aqui as principais características da cavidade nasal

Você sabe para que serve a cavidade nasal? Conhece suas funções, anatomia e principais estruturas? Nesta aula, veremos essa que é uma das estruturas de entrada do sistema respiratório

Antes de prosseguir assista um vídeo de introdução a esse assunto e depois prossiga com a leitura.

O que é cavidade nasal

A cavidade nasal é formada por duas cavidades paralelas localizadas no interior no nariz. Elas são separadas pelo septo nasal, que é uma parede cartilaginosa e no seu interior se encontram as conchas nasais. Essas conchas vão auxiliar o ar a preencher toda a cavidade.

É na cavidade nasal que o ar começa a ser umedecido, filtrado e aquecido.

Localização

As cavidades nasais ou fossas nasais são dois espaços separados por uma divisória: o septo nasal. Eles estão localizados:

  • Acima da cavidade oral;
  • abaixo da cavidade craniana;
  • no interior das cavidades orbitárias e seios maxilares;
  • na frente da nasofaringe.

A cavidade nasal é a parte superior do sistema respiratório e é importante para aquecer e limpar o ar inspirado. Além disso, eles contêm os órgãos envolvidos no olfato

Anatomia da cavidade nasal

A anatomia da cavidade nasal estende-se desde o vestíbulo do nariz até a nasofaringe e tem três regiões anatômicas:

  • Vestíbulo– área que circunda a abertura externa anterior da cavidade nasal.
  • Região respiratória– revestida por um epitélio ciliar pseudo-estratificado, intercalado com células caliciformes secretoras de muco.
  • Região olfatória– localizada no ápice da cavidade nasal. É revestido por células olfatórias com receptores olfatórios.

A cavidade nasal é a parte mais superior do sistema respiratório.

Concha Nasal

Projetando-se das paredes laterais da cavidade nasal, estão prateleiras curvas de osso. Eles são chamados de conchas nasais. Existem três conchas: inferior, média e superior.

Elas se projetam na fossa nasal, criando quatro vias para o fluxo de ar. Essas vias são chamadas de meatos:

  • Meato inferior – entre a concha inferior e o assoalho da cavidade nasal.
  • Meato médio – entre a concha inferior e média.
  • Meato superior – entre a concha média e superior.
  • Recesso esfenoetmoidal – superior e posteriormente à concha superior.

A função das conchas é aumentar a área de superfície da fossa nasal. Isso aumenta a quantidade de ar inspirado que pode entrar em contato com as paredes da cavidade.

Eles também interrompem o fluxo laminar rápido do ar, tornando-o lento e turbulento.

O ar fica mais tempo na cavidade nasal, para que possa ser umidificado.

Inervação das fossas nasais

A inervação do nariz pode ser funcionalmente dividida em inervação especial e geral. A inervação sensorial especial se refere à capacidade do nariz de cheirar.

Isso é realizado pelo nervo olfatório. O bulbo olfatório, parte do cérebro, fica na superfície superior da placa cribriforme, acima da cavidade nasal.

Ramos do nervo olfatório percorrem a placa cribriforme para fornecer inervação sensorial especial ao nariz. A inervação sensorial geral para o septo e as paredes laterais é fornecida pelo nervo nasopalatino (ramo do nervo maxilar) e pelo nervo nasociliar (ramo do nervo oftálmico).

A inervação para a pele externa do nariz é fornecida pelo nervo trigêmeo.

Qual a função da cavidade nasal

As funções da cavidade nasal permitem que o ar entre no sistema respiratório durante a respiração. As estruturas na cavidade regulam o fluxo de ar e as partículas que ele contém. A região olfativa da cavidade nasal regula o olfato.

Concha

As conchas (ossos das conchas) da mucosa nasal expandem a área total da superfície da mucosa e criam turbulência no ar que entra na passagem respiratória.

Isso faz com que o ar gire à medida que se move através da cavidade nasal e aumenta o contato entre o ar infiltrado e a mucosa nasal, permitindo que as partículas no ar sejam aprisionadas antes de entrar em outras partes do sistema respiratório (por exemplo, os pulmões).

Sistema olfativo

O sistema olfativo funciona para processar informações sensoriais relacionadas ao cheiro.

Glândulas Olfatórias (glândulas de bowman)

As glândulas olfatórias conhecidas antigamente como glândulas de Bowman, secretam a maior parte do muco que recobre os nervos do sistema olfatório.

Eles também secretam o pigmento que dá a esse muco sua cor amarela.

O muco secretado por essas glândulas dissolvem os odores à medida que entram no nariz, permitindo que interajam com os receptores olfativos.

Estruturas circundantes

Seios paranasais

Os seios paranasais funcionam para ressoar a fala e produzir muco que entra na passagem nasal. Outras funções dos seios da face não são bem compreendidas.

Dutos nasolacrimais

Os dutos nasolacrimais drenam as lágrimas dos dutos lacrimais (lacrimais) dos olhos para a mucosa nasal.

Leitura sugerida

Referências Bibliográficas

  • MITCHELL, RICHARD L. DRAKE; WM, A. WAYNE VOGL ADAM.Gray Anatomia B sica1: Gray Anatomia B sica. Elsevier Health Sciences, 2013
  • FERRON, Myriam; RANCANO, Jordi.Grande Atlas Do Corpo Humano. Editora Manole Ltda, 2007.

Texto parcialmente traduzido de:

Daniel Pereira: