X

Hidrozoários – Classe hydrozoa

O que são, características, reprodução, alimentação e exemplos de hidrozoários

Os hidrozoários são cnidários da classe hydrozoa com aproximadamente 3700 espécies. É um grupo diversificado com uma variedade de ciclos de vida, formas de crescimento e estruturas especializadas. Como muitos cnidários, os hidrozoários têm fases de pólipo e medusa em seu ciclo de vida. Os exemplos de hidrozoários mais conhecidos são as hidras e as caravelas.

Distinguem-se de outras classes do filo dos cnidários pelo seu ciclo de vida complexo, pelo crescimento de medusas através de brotamentos laterais, pela presença de um véu dentro do sino da medusa e pela produção de gametas na ectoderme ao invés da gastroderme.

A maioria dos hidrozoários é marinha e suas espécies são encontradas em quase todos os tipos de habitats marinhos; Pouquíssimas espécies, como a hidra,  vivem em água doce. A maioria dos hidrozoários forma colônias de pólipos assexuados e medusas sexuais de vida livre.

As colônias são geralmente bentônicas da ordem dos sifonóforos, são flutuadores pelágicos. Os pólipos coloniais geralmente têm alguma divisão de função, com certos pólipos especializados em defesa, alimentação ou reprodução. A maioria dos hidrozoários são predadores ou filtradores, embora alguns tenham algas simbióticas (zooxantelas), da mesma forma que outros grupos de cnidários.

Principais características dos hidrozoários

  1. Espaço interno para digestão é a cavidade gastrovascular
  2. A cavidade gastrovascular tem uma abertura, a boca
  3. Exoesqueleto da Quitina
  4. São quase inteiramente marinhos e predadores
  5. A reprodução sexual produz as larvas chamadas plânulas
  6. Duas formas do corpo, um polipoide e medusoide
  7. Presença de células urticantes chamadas cnidócitos
  8. 7 ordens consistindo de aproximadamente 3700 espécies

Os hidrozoários consistem em vários organismos marinhos existentes nas três camadas do habitat marinho. Alguns hidrozoários vivem na superfície (velella e Physalia) flutuando com grandes estruturas de vela acima da água para locomoção e longos tentáculos com nematocistos ou células urticantes abaixo da superfície para pegar comida.

Um segundo grupo vive na zona pelágica dos oceânos. Esses organismos, como a Chélia e Bougainvillae, são formados por longos tentáculos que emergem da região ventral e se movem a jato, impulsionando-se e afundando passivamente.

A terceira região para os hidrozoários é bentônica e se ancoram ao substrato. Estes hidrozoários são das ordens Milleporina e Stylasterina que são corais e formam um esqueleto interno, epidérmico de calcário.

Estes organismos podem crescer em grandes quantidades no substrato oceânico. Outro animal da classe hydrozoa séssil é a Hidra, que é verdadeiramente única entre os hidrozoários. A Hidra é solitária, carece de uma fase medusoide e se alimenta usando longos tentáculos que se estendem ao redor da boca.

Reprodução na classe hydrozoa

Os animais da classe hydrozoa se reproduzem através de forma assexuada e sexuada. Em algumas espécies apenas o esperma é eliminado e os ovos são retidos no pai. Ovos liberam compostos que atraem espermatozoides.

Os pólipos de hidrozoários se reproduzem assexuadamente por brotamento, criando pólipos filhos, medusas ou ambos.

Em algumas espécies, as medusas também se reproduzem assexuadamente, por fissão ou brotamento. Medusas (se presentes no ciclo vital) ou pólipos produzem gametas. A maioria das espécies de hidrozoários são dioicas, algumas são hermafroditas.

Ovos e espermatozoides são mais frequentemente liberados na água e a fertilização é externa. Em algumas espécies, os ovos são retidos e fertilizados internamente, caso em que os embriões podem ser liberados como larvas ou retidos até serem ainda mais desenvolvidos.

Curiosidades sobre os hidrozoários

  • Os hidrozoários têm muitos tipos de células, mas formam apenas dois tipos de tecidos para os seus corpos, epiderme e gastroderme. A mesogleia é muito fina. Seus corpos podem variar em tamanho desde as larvas de plânula que são medidas em micrômetros até massivos corais coloniais cobrindo quantidades imensas de área.
  • Embora esses organismos se alimentem de organismos menores, seu sistema digestório é uma simples. A gastroderme é revestida por células flageladas que circulam os alimentos com a filtragem da água.
  • O uso de Cnidocitos permite que os hidrozoários paralisem as presas ou afastem os predadores. Células pungentes são apanhadas após o uso e as células intersticiais regeneram novas células. Cnidócitos em desenvolvimento são chamados de Cnidoblastos.

Hidra, um hidrozoário de água doce

O hidrozoário de água doce mais conhecido e pesquisado é o Hidra, que é encontrado em águas lentas.

A hidra tem um disco de pedal composto de células glandulares que ajudam a fixar-se a substratos e, como todos os cnidários, usa nematocistos, ou “células pungentes”, para imobilizar sua presa.

A hidra come pequenos crustáceos (como o camarão de água doce), larvas de insetos e vermes anelídeos . A hidra pode se reproduzir sexualmente, através da eliminação de espermatozoides (e, portanto, da inseminação dos ovos na coluna do corpo feminino), ou através da reprodução assexuada (brotamento).

Leitura sugerida

Referências Bibliográficas

  1. Parker, Sybil, editor chefe. 1982. Sinopse e Classificação dos Organismos Vivos: vol 1.New York: McGraw-Hill Inc.
  2. Lenhoff, Howard M. e Loomis, Farnsworth W. 1961. A biologia de Hydra e alguns outros celenterados. Flórida: Univ. de Miami Press.
  3. Introduction to the Hydrozoa
Categorias: Aulas