Sobre o professor Daniel

Daniel-Pereira---O-autorBiólogo de formação, músico amador e apaixonado por desenvolvimento web. Um perna de pau viciado em futebol que não hesita em mostrar toda sua habilidade e dar suas caneladas nos melhores campos de várzea. É um apaixonado em ensinar e aprender, em que nas poucas horas vagas que lhe sobra, perde algum tempinho nos games, principalmente os de RPG, porque ninguém é de feito de ferro, a não ser na forma de sal mineral Daniel também é feito de açúcar… proteínas, gorduras, sais minerais e água. Afinal, é Planeta Biologia

O Professor Daniel também contribui escrevendo para outros sites, veja alguns artigos produzidos por ele.

Portal InfoENEM

7 dicas para fazer uma boa prova no Enem

Otimize seus estudos ensinando o que estiver aprendendo

Blog Edigley Alexandre

A importância da Matemática para a Biologia

Centro de Mídia Independente

9 Comentários

  1. Oi professor sou sua aluna fernanda da escola moreira brandao 7 ano a turno:vespertino gostei e aprendi muito com seus videos bj

  2. Escola estadual professor José Mamede
    Aluna: Isabele marinho
    Turma: 2º ano ‘’A’’ turno: matutino
    Os cincos reinos dos seres vivos
    A vida no planeta começou a bilhões de anos atrás com isso novos espécies surgiram a partir de espécies antigas. Com isso muitas espécies se tornaram extintas durante o processo de evolução.
    Os cientistas pesquisaram e encontraram mais de 1,8 bilhões de espécies que foram classificadas em vários grupos, mas com base nas semelhanças e diferenças entre os organismos.
    Com várias propostas de classificação a, mas aceitas foi o sistema de carl linnaeus . De acordo com o que ele pensa que os organismos são classificados e a organização celular.
    Nos tempos passados, todas as espécies que preenchia as duas categorias dos seres vivos, como as plantas e os animais. As espécies que permanecem estacionárias foram categorizadas de acordo com as plantas. Ao contrário dos animais que foram reunidos em todos os seres vivos que tinha habilidade de se mover.
    Em determinado tempo os cientistas descobriram, mas espécies que não podia ser incluídos no reino das plantas nem nos animais. Esta foi à forma como o sistema de lineu de classificação
    Taxonômica originou.
    Reino Monera
    O reino monera são os seres vivos unicelulares procariontes (significa que estes organismos não possuem núcleos ligados á membrana). As espécies que são membros destes reinos são as bactérias, cianobactérias ou algas verde azulada (BGA) e espiroquetas.
    Alguns desses membros dos mesmos organismos se reuniram para formar cadeias. Cianobactérias é um tipo de organismo, intermediária entre as algas (pois possui clorofila) e bactérias (é um procarionte). Seu modo de se alimentar é absolvendo os alimentos através da parede celular.
    Reino Protista
    O Reino protista inclui as espécies que são unicelulares eucariontes que possui organelas ligadas á membrana. São incluídos os organismos que não são nem plantas e nem animais. Os seres vivos protista são incomuns em diversas formas, que não podem ser colocados em nenhum dos quatros reinos que sobraram.
    Por exemplo, os organismos simples da terra como a ameba (que é um protozoário) e algas marinhas gigantes (uma algas) pertencem a este reino. Os membros do reino protista obtêm nutrição por absorção, ingestão e fotossíntese.
    Reino Fungi
    Os fungos são um grupo de seres multicelular, eucariontes, espécies que não se movem que formam hifas e micélio. As espécies que pertencem a este reino faltam clorofila por isso eles são diferentes das plantas.
    As espécies que são classificadas como os fungos incluem bolores, leveduras, sujeiras e cogumelos. O tamanho desse organismo depende da levedura microscopias de cogumelos. O fungo se alimenta de nutrição por absorção de mortos e em decomposição de materiais orgânicos.
    Reino Plantae
    O reino de plantae é colocado no reino dos seres multicelular, eucarióticos que não se movem, mas são vivos. As espécies que pertencem a este reino são as algas, musgos, samambaias, plantas que não florescem.
    Está espécies contem pigmentos fotossintéticos, que são clamados de clorofila. Estes organismos sintetizam seu próprio alimento através da fotossíntese, que acontecem com a presença de dióxido de carbono, água e luz solar.
    Reino Animalia
    A animália é um grupo de espécies multicelulares, eucarióticos que são seres que se movem.
    Essas espécies que pertencem a animália são insetos, vermes, peixes, reptem, anfíbios, aves e mamíferos. Está espécies não sintetizar o seu alimento e o modo de nutrição é através da ingestão dos alimentos. Podem se alimenta de plantas ou outros seres vivos.
    É de notar que os vírus e outras espécies não celulares estão incluídos na classificação dos seres vivos. Pois os cientistas ainda dividiram o reino monera em eubactérias e aqueobactérias.

  3. Escola Estadual Professor José Mamede
    Aluna: Mariane Oliveira da Silva Turma: 1ª B Turno: Matutino
    Prof: Daniel Matéria: Biologia

    A origem das mitocôndrias

    A mitocôndria é a que possui uma das organelas celulares mais importantes que se tem conhecimento, toda mitocôndria precisa de outra para existir, todas as células quando vão se dividir, suas mitocôndrias se separam entre dois grupos mais ou menos equivalentes, que se localizam em cada lado da citoplasma.
    Quando a divisão do corpo polar chega ao fim, cada grupo se posiciona em uma célula-filha. As mitocôndrias crescem e se duplicam no decorrer do crescimento das células, tornando ao número original.
    As mitocôndrias do espermatozoide penetram no óvulo durante a fecundação e degeneram-se logo em seguida, logo então, as mitocôndrias presentes na célula-ovo são exclusivamente da mãe, As mitocôndrias ovulares, que se multiplicam sempre que a célula se reproduz, são as ancestrais de todas, as mitocôndrias presentes em nossas células. A respiração fornece energia para os organismos sobreviverem, todo procedimento da respiração, trata-se basicamente da energia, e a mitocôndria é responsável por todo o procedimento de respiração.
    A estrutura da mitocôndria é formada pelos seguintes elementos: membrana exterior mitocondrial; espaço intermembranar (o espaço entre as membranas exteriores e interiores); a membrana mitocondrial interna; o espaço de cristas (formado por invaginações da membrana interna) e também pela matriz (espaço dentro da membrana interna).

  4. Maria Luiza
    A origem das Mitocôndrias
    Toda mitocôndria surge da reprodução de uma outra mitocôndria. Quando a célula vai se dividir,suas mitocôndrias se separam em dois grupos mais ou menos equivalentes,que se possicionam em cada um dos lados do citoplasma. Ao final da divisão cada um dos grupos fica em uma célula-filha. Posteriomente,no decorrer do crescimento das células,as mitocôndrias se duplicam e crescem,restabelecendo o número original.
    As mitoçôndrias do espermatozóide penetram no óvulo durante a fecundação e degeneram-se logo em seguinda,portanto,as mitocôdrias presentes na célula-ovo são originárias exclusivamente da mãe.as mitocôdrias ovulares,que se multiplicam sempre que a celula se reproduz,são as ancestrais de todas,as mitocôndrias presentes em nossas células.
    Muitos cientistas estão convencidos de que as mitocôndrias são descendentes de seres procariontes primitivos que um dia se instalaram no citoplasma das primeiras células eucariontes.existem evidências que apoiam essa hipótese,tais como o fato de as mitocôndrias apresentarem material genético mais parecido com a das bactérias do que com a das células eucariontes em que se encontram.
    As mitocôndrias são organela citoplasmática que é responsável pela respiração celular (pode ser comparada como nossas usinas de força (energia),ela é importante para a nossa sobrevivência!
    Sua função é quebra as moléculas de glicose num processo chamado de glicólise(lise de origem grega significa quebra,digestão,e glico,é derivada de glicose),ajudando-nos na respiração celular.
    Maria luiza lira
    1 ano A
    Escola Estadual Professor José Manéde
    turmo:Matutino

  5. no meu trabalho de recuperação, vou falar sobre 5 tipos de vírus, o primeiro é o vírus Influenza conhecido como GRIPE ESPANHOLA que durante 18 meses, entre 1918 e 1919 matou entre 50 e 100 milhões de pessoas, 5% da população mundial da época,O foco principal da “chacina” foram as trincheiras da Primeira Guerra Mundial. A intensa migração de soldados durante os combates ajudou o vírus a se espalhar. No período mais crítico da gripe espanhola, a doença matou mais gente do que a Primeira Guerra, que teve cerca de 14,5 milhões de baixas. Em Porto Alegre, foi criado um cemitério específico para as vítimas da gripe. o segundo é a DENGUE, Cerca de cem países – 2,5 bilhões de pessoas – apresentam o risco da doença. A OMS estima que surjam de 50 milhões a 100 milhões de casos todos os anos no mundo, Quem transmite o vírus é exclusivamente a fêmea do mosquito Aedes aegypti. O macho se alimenta da seiva de plantas e é inofensivo ao ser humano. a terceira é a VARÍOLA Erradicada desde 1977, a doença até hoje não possui tratamento nem cura, só vacina. Há casos de varíola registrados há cerca de 3 mil anos tanto na China quanto no Egito. De lá para cá, a doença se espalhou pelo mundo, causando epidemias que mataram populações inteiras.Mas um laboratório americano e um russo desobedeceram a ordem e conservam o vírus até hoje. a quarta é a AIDS O agente etimológico da aids é um retrovírus humano, denominado vírus da imunodeficiência humana ou HIV-1. Em 1986, descobriu-se uma variação que ficou conhecida com HIV-2. As células infectadas pelo HIV perdem eficiência pouco a pouco até serem destruídas.No Malaui, um país da África Subsaariana, a aids mata 240 pessoas por dia e estima-se que, nos próximos dez anos, 876 mil pessoas morrerão por causa da doença. e a quinta FEBRE HEMORRÁGICA A medicina conhece pelo menos 14 tipos diferentes de hantavírus, agente responsável por este tipo de doença, mas o principal é o causador da febre hemorrágica com síndrome renal (HFRS).O vírus só foi descoberto na década de 1950, mas há casos datados de 1913, na Rússia. Hoje, na China, são registrados entre 40 mil e 100 mil casos por ano. De 5 a 10% dos infectados morrem. O vírus foi descoberto durante a Guerra da Coréia, quando cerca de 5 mil soldados foram vitimados pela doença.

    aluno:Anderson Lucas Maciel Luz, nº:02 1ºano ”A”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é  Professor(a)?

Quer ganhar Slides Grátis prontos pra usar em sua aula
Quero
close-link
Fechar