Ciências

Os Tipos de Rochas

Entenda um pouco da classificação das rochas e dos minerais

Os Tipos de Rochas
4.3 (85.45%) 11 votos

Há vários tipos de rochas e minerais. Vamos primeiro classificar as rochas em três tipos principais: rochas magmáticas, sedimentares e metamórficas. Toda rocha é formada por minerais, que são os tijolos elementares na formação de qualquer tipo de rocha.

Definição de uma rocha

O termo “rocha” é usado para descrever todos os materiais que compõem a crosta terrestre.Os materiais que compõem as rochas são chamados de minerais, ao contrário da matéria orgânica que compõe os seres vivos (carboidratos, lipídios e proteínas).

Nas temperaturas usuais que prevalecem na superfície da Terra, as rochas são sólidas, no entanto, a temperaturas mais altas, elas podem ser líquidas como a lava de um vulcão.

As rochas e o solo são elementos importantíssimos para nosso planeta e o desenvolvimento da vida. Portanto entender suas composições são fundamentais para o estudo da vida. Além disso nosso planeta pode ser divididos em camadas rochosas, cada uma com suas próprias características. Acompanhe esta vídeo-aula e apresentação em slides e depois siga com o texto.

O planeta Terra é formado por camadas, entre as camadas sólidas estão a crosta terrestre, o manto e o núcleo

A crosta terrestre é a parte externa dessas três camadas, tem aproximadamente 500 km de espessura em média. É formada pelas rochas e o solo. é nesta camada em que se concentra os seres vivos e toda a civilização humana.

O manto é a camada logo abaixo da crosta terrestre, em alguma parte está bem próxima a superfície. Caracteriza-se por rocha derretida (magma) em sua parte mais inferior e rochas mais rígidas na sua parte superior.

O núcleo pode ser dividido em núcleo interno que rígido e formado por ferro e níquel e o núcleo externo que é liquido. Devido a concentração de ferro no núcleo, a Terra possui um campo magnético que nos protege contra a radiação solar.

Você poderá gostar de ver a aula sobre a Atmosfera Terrestre

O que são Minerais

O minerais são os tijolos elementares que compõe as rochas

Ex: quartzo, feldspatos, micas, olivina, anfibólios, piroxena, minerais de argila.

Em alguns casos, uma pedra pode ser feita de um único mineral.

Ex: calcário puro (CaCo3), gesso, areia siliciosa.

Se uma rocha é feita de vários minerais, ela é chamada de rocha polida mineral.

Por exemplo, o granito consiste essencialmente em três tipos de minerais: micas, feldspatos, quartzo. Cada mineral possui uma composição química específica.

Ex: Sílica (Sio2); calcita que constitui calcário (CaCo3).

Os minerais estão principalmente na forma de cristais. Um cristal é caracterizado por uma rede cristalina   na qual os átomos são montados geometricamente. Quando a matéria mineral ou os minerais não estão organizados em uma rede cristalina, falamos de estrutura com argamassa ou vermes.

Ex: em rochas vulcânicas que resfriaram rapidamente o que impede a cristalização de minerais, a maioria dos minerais contém sílica e alumínio. A sílica é uma combinação de silício e oxigênio, sendo o silício, o oxigênio e o alumínio os três principais constituintes da crosta terrestre.

A classificação e tipos de rochas

O geólogo classifica as rochas de acordo com sua origem e composição, existem três tipos principais de rochas:

  • Rochas magmáticas ( ou ígneas )
  • Rochas sedimentares
  • Rochas metamórficas

As rochas magmáticas

As rochas magmáticas ou ígneas, são provenientes do resfriamento de um magma,

São qualificadas como rochas vulcânicas quando se formam durante as erupções na superfície da terra ou de rochas plutônicas quando são formadas por resfriamento e cristalização a fundo.

Formação das rochas vulcânicas

Quando os vulcões entram em atividade, eles lançam na superfície um material pastoso que nada mais que rocha derretida. Esse material é o magma e tem origem nas camadas mais profundas. Na forma de lava, flui mais ou menos líquido da cratera de um vulcão e pode ter vários tamanhos e diferentes formas.

O acúmulo, resfriamento e solidificação desses materiais dão origem a uma grande diversidade de rochas vulcânicas.

A maioria do magma é criada pela fusão parcial de peridotitos, a rocha que constitui a parte superior do manto. Esta fusão pode ser realizada em diferentes profundidades (entre 1 e 10 km de nível da cordilheira oceânica e da ordem de 100 km em geral), parte da rocha derrete, dando origem a um líquido de Natureza basáltica.

Esta última migrará, subirá e reagrupará ao nível de grandes bolsões ou reservatórios magmáticos  antes de ser emitido na superfície.

O arrefecimento pode ser observado em várias etapas, neste caso, as rochas vulcânicas têm uma estrutura microlítica qualificada que consiste de grandes cristais, e pequenos cristais que são chamados micrólitos e vidro (fracção não-cristalizado da rocha).

No caso de um resfriamento súbito, a lava não tem tempo para cristalizar e congela na forma de vidro que forma as obsidianas.

A rápida solidificação de uma lava rica em gás pode estar na origem de uma rocha que contém uma grande quantidade de vacúolos.

Os diferentes tipos de rochas vulcânicas

As rochas vulcânicas mais importantes são basaltos, andesitos, traquitos e riolitos também podem ser mencionados.

O basalto é uma rocha escura e densa, eles correspondem a um fluxo de lava predominantes ou vulcanismo. Os andesitos são mais ou menos rochas cinzentas vacuolar, geralmente correspondendo ao vulcanismo explosivo, por exemplo em zonas de subducção (Andes, Japão ou Indonésia). Os riólitos são encontrados no vulcanismo das zonas de subducção.

A formação de rochas magmáticas plutônicas

As rochas magmáticas plutônicas são sempre granulosas (presença de cristais visíveis a olho nu). São formados pela solidificação de um magma em profundidade (resfriamento lento) o mesmo magma pode dar uma rocha vulcânica se fluir na superfície e um rocha mais tonificada se cristalizar em camadas mais profundas.

Diferentes tipos de rochas plutônicas

A rocha plutônica mais comum é o granito, dioritos e gabros.

Granito

É composto por três tipos de minerais: mica, feldspatos e quartzo. Cores diferentes, tamanho e proporção de minerais explicam a diversidade da aparência granítica: rosa, cinza / azul, branco.

Os granitos afloram em muitas regiões: altas montanhas, colinas ou litoral. Os afloramentos são numerosos e ocupam grandes áreas em montanhas antigas. Afloramentos ocupam áreas menores nas montanhas jovens.

Ex: os dioritos ou os granodioritos, os granitos provêm do resfriamento  muito lento do magma localizado a poucos quilômetros ou dez quilômetros de profundidade. Estas rochas são completamente cristalizadas, ao contrário das rochas vulcânicas.

Rochas sedimentares

As rochas sedimentares nascem na superfície da terra, geralmente depositando materiais no fundo de um mar na costa em um delta ou, mais raramente, na superfície de um continente.

Os materiais que constituem essas rochas (sedimentos). na maioria das vezes vêm da erosão de outras rochas.

A formação de rochas sedimentares

As rochas sedimentares se formam na superfície da Terra pela acumulação de sedimentos mais frequentemente no fundo da água no mar, em um lago, em uma lagoa ou em um delta e, às vezes, no ar terrestre, na superfície continentes.

As rochas sedimentares representam 5% do volume da crosta terrestre, cobrindo 75% da sua superfície. Então eles são poucos em profundidade, mas muito na superfície.

Estas rochas estão muito presentes nas paisagens. Existem 4 origens possíveis para rochas sedimentares:

  • Origem de detritos: (alteração e erosão de rochas pré-existentes, seguida de deposição e consolidação de transporte e sedimentos). Estes são conglomerados, brechas, arenitos e margas.
  • Origem bioquímica (depósitos de sedimentos ligados à atividade de seres vivos) são calcários.
  • Origem biológica (formação de sedimentos a partir de restos de organismos em decomposição). Estes são petróleo e carvão.

Existem também dois tipos de rochas sedimentares: rochas moles (areias, siltes) e rochas sólidas (arenito, calcário).

A passagem do sedimento macio para uma rocha coerente (sólida) é chamada de diagênese. A diagênese ocorre principalmente por sedimentação de sedimentos, remoção de água e consolidação por cristalização ou cimentação.

As rochas sedimentares são frequentemente rochas empilhadas umas sobre as outras e retêm em sua estrutura vestígios de sua origem por depósitos sucessivos.

Nas rochas sedimentares, fósseis são frequentemente observados.

Tipos de Rochas sedimentares

Os tipos de rochas sedimentares mais comuns são, areias, arenito, argila, argilito e calcário.

Arenito

O arenito é uma rocha sedimentar de origem detrítica. Eles consistem em elementos de rocha no local, consistindo de grãos de areia soldados por cimento. Um arenito é, portanto, uma antiga areia consolidada. É uma rocha sedimentar detrítica, dura e consistente, ao contrário da areia, que é rocha solta.

Areia -> Diagénese -> Arenito.

A cimentação é realizada pela circulação de água e depósitos de cimento natural (sílica, calcário) entre os espaços livres entre os grãos.

Conglomerados são arenitos de grão grosso com uma grande proporção de cascalho e, por vezes, seixos.

Argilas

A argila é uma rocha sedimentar de origem detrítica composta de elementos finos. A argila é uma rocha porosa, friável e tenra.

Na presença de água, a argila inchada torna-se impermeável e plástica (maleável). Ao secar a argila novamente se torna porosa e friável, essa rocha se retrai e fissura desenhando declives poligonais.

A argila consiste em elementos finos e partículas friáveis. As camadas de argila são camadas impermeáveis ​​do subsolo que podem delimitar as águas subterrâneas.

Uma marga é uma rocha sedimentar composta por uma mistura de 50% de argila e 50% de calcário.

Esta rocha tem aproximadamente as mesmas propriedades que as argilas, mas com menor impermeabilidade e plasticidade.

O barro vem da sedimentação de elementos finos e leves que se assentam apenas em águas calmas (lago, margens de rios, estuários, fora dos oceanos).

Partículas de argila também podem ser levadas pelo vento (por exemplo, durante as últimas grandes glaciações 10.000-15.000 anos).

A argila também pode ser transformada em argilita, que é uma rocha sedimentar mais sólida (argila compactada).

Calcário

O calcário consiste em cristais de calcita e aragonita (CaCO3). As camadas de rochas calcárias são geralmente grandes platôs sub-horizontais (aproximadamente horizontais) marcados mais ou menos profundamente pelos rios.

As regiões calcárias são caracterizadas por um planalto sub-horizontal. Nestes platôs a rocha nua quando não coberta com o solo.

Ele mostra muitas rachaduras que são chamadas de juntas superficiais que constituem um lapiás. Há também depressões mais ou menos circulares chamadas dolina. Estas regiões também são caracterizadas por paredes verticais (falésias). O calcário é uma rocha que é estratificada

Como o calcário é formado?

Existem calcários lacustres, nascentes petrificantes (tufos e travertinos: rochas), cavernas (estalactites e estalagmites).

Origem: é uma precipitação de CaCO3 dissolvido em água. Pode ser devido ao fato de que pode ter evaporação, aumentar a temperatura.

As rochas metamórficas

As rochas metamórficas correspondem a antigas rochas pré-existentes (magmáticas, sedimentares ou metamórficas e que sofreram grandes transformações por pressão e temperatura

Sua incidência aumenta mais geralmente durante a formação de uma cadeia montanhosa.

A formação de rochas metamórficas

No chão podemos observar algumas rochas laminadas ou acamadas, é ardósia, xisto. Estas rochas sofreram transformações, elas se metamorfosearam.

O metamorfismo é o conjunto de transformações pelas quais as rochas sofrem sob condições de pressão e temperaturas diferentes das de suas formações.

As rochas metamórficas são observadas principalmente nos maciços montanhosos, durante o fenômeno de colisão, as rochas pré-existentes são enterradas profundamente, o que provoca um aumento na temperatura e a pressão na origem do metamorfismo, as transformações ocorrem em o estado sólido e são favorecidos pela água. Em resposta às tensões tectônicas, as rochas são deformadas, resultando em sua folhagem (xisto).

Os diferentes tipos de rochas metamórficas

Granito => gnaisse

Basalto ==> Anfibolito

Calcário ==> mármore

Argila ==> ardósia, xisto

Areias ==> quartzitos

Um xisto é uma rocha composta de folhetos que podem ser cortados por clivagens

O mármore é um calcário antigo inteiramente recristalizado.

As rochas e o solo também podem ter outras divisões

A litosfera está dividida em várias placas de rocha sólida, chamadas de placas tectônicas, sobre as quais estão os continentes e o fundo dos oceanos.

A ideia de que a crosta da Terra é formada por placas em movimento é conhecida como tectônica global ou tectônica de placas.

Quando duas placas entram em choque, suas margens podem ser comprimidas e  erguidas, isso pode fazer com que se levante verdadeiras  cadeias de montanhas (cordilheiras),como os Andes, os Alpes e o Himalaia.

Terremotos, Tsunamis e erupções vulcânicas são resultado do movimento das placas tectônicas e do calor do magma no interior na Terra. As rochas e o solo como conhecemos hoje, são de certa forma resultados dessa dinâmica.

Se ainda tem alguma dúvida sobre o tema As rochas e o Solo, não exite, pegunte nos comentários que nós respondemos.

Leitura sugerida:

fontes

WERNICK, Eberhard. Rochas magmáticas conceitos fundamentais e classificação modal, química, termodinâmica e tectônica. UNESP, 2004 < LINK >

Redação Planeta Biologia

Planeta Biologia é uma site de educação com foco na produção de conteúdos para ensino fundamental e ensino médio. Desde 2012 escreve, produz slides e vídeos com o objetivo de auxilar o ensino de ciências e biologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar