As pteridófitas características reprodução exemplos

As pteridófitas são bastante dependentes de ambientes úmidos, não tanto quanto as briófitas, principalmente por causa de sua reprodução. Esse grupo vegetal apresenta agora vasos condutores, ou seja, elas podem ter um tamanho maior se compararmos comas as briófitas. Veja o slide abaixo, as ilustrações e exemplos vão te auxiliar a entender melhor esse grupo vegetal.

Estrutura das pteridófitas

As pteridófitas são plantas em geral maiores do que as briófitas. Esse fato está associado a duas novas características que não estão presentes nas briófitas: presença de vasos condutores (por isso, são plantas vasculares), que permitem que a água e os sais minerais sejam distribuídos eficientemente por toda a planta; capacidade de produzir uma substância chamada lignina, que torna as células e as estruturas de sustentação da planta mais firmes, além de proteger melhor todas as partes do vegetal.

Além disso, sobre a epiderme (do grego epi = sobre; derme= pele) das pteridófitas há a cutícula, que é uma estrutura formada por uma fina camada de substâncias impermeabilizantes, que dificultam a perda de água por transpiração.

Veja a aula sobre o Reino Plantae e também outra sobre Os Grupos Vegetais.

Reprodução das pteridófitas

O ciclo de vida das pteridófitas é semelhante ao das briófitas: para que ocorra a fecundação, é necessário que o gameta masculino seja transportado pela água até o gameta feminino.

A seguir, há uma ilustração representando o ciclo de vida de uma samambaia. Para entendê-la melhor, acompanhe cada etapa com a descrição apresentada.

As pteridófitas características reprodução exemplos

 De onde vem o xaxim?

perigos extinçãoO xaxim é formado pelo conjunto de raízes que se entrelaçam e partem do caule de samambaias arborescentes, como a samambaiaçu (uma planta nativa da Mata Atlântica). Até há pouco tempo, o xaxim era muito usado para fazer vasos ou placas para uso ornamental. No entanto, sua exploração irracional fez com que ele fosse colocado na lista oficial do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de espécies ameaçadas de extinção. Hoje, a exploração e a comercialização do xaxim estão proibidas.

Como o crescimento da samambaiaçu é muito lento, estima-se que, para conseguir um vaso com aproximadamente 45 cm de diâmetro, as samambaiaçus devem ter idade mínima de 50 anos! Hoje, como alternativa para os vasos de xaxim, existem vasos feitos com fibras extraídas da casca de coco, que, além de continuarem sendo produtos naturais, são renováveis, biodegradáveis e recicláveis e ainda substituem perfeitamente os vasos feitos de xaxim sem comprometer o ambiente.

Veja um estudo feito em Santa Catarina sobre o declíneo do xaxim.

RELAÇÕES ECOLÓGICAS

As briófitas e as pteridófitas, além de servirem como alimento para outros seres vivos, também interagem com outras espécies em relações de mutualismo e inquilinismo, por exemplo.

Mutualismo

No solo, próximas aos rizoides de briófitas do grupo dos antóceros, encontramos algumas espécies de cianobactérias capazes de absorver gás nitrogênio diretamente do ar e produzir compostos nitrogenados que podem nutrir as plantas. Estas, por sua vez, fornecem umidade e proteção às cianobactérias, o que representa um caso de mutualismo obrigatório.

Inquilinismo

Algumas pteridófitas, como certas samambaias, podem viver sobre outras plantas sem prejudicá-las. A essa relação ecológica damos o nome de epífitas (do grego epi = sobre; phyton = planta). Para a planta hospedeira, não há vantagens; já para a samambaia, a inquilina, a vantagem é receber maior quantidade de raios solares para realizar fotossíntese. Essa relação é conhecida como inquilinismo. O mesmo tipo de relação ocorre com musgos que crescem sobre troncos de árvores.

Resumo de pteridófitas.

Quais são as pteridófitas mais comuns e o ambiente em que vivem.

Que o porte das pteridófitas está relacionado com a presença de lignina, de vasos condutores e de cutícula nas últimas.

A necessidade da água na fecundação de pteridófitas.

As relações de mutualismo e de inquilinismo que ocorrem entre alguns seres vivos e algumas espécies de pteridófitas.

Fonte: Companhia das Ciências, de José Manoel, Eduardo Schechtman, Luiz Carlos Ferrer, Herick Martin Vellos

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

5 thoughts on “As pteridófitas características reprodução exemplos”

  1. Vocês tem me ajudado muito com as informações!!!
    Sou Professora do ensino fundamental.Obrigada pelas informações!!! Muitos bom!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

close-link
Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Inscrever-se
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser
close-link
Baixe 5 Slides profissionais - GRÁTIS    
BAIXAR

Você é 
Professor(a)?

Tem 1 Slides GRÁTIS pra você baixar.
Baixar Slides
close-link
Close