Saúde

Dipirona e paracetamol – efeitos colaterais

Dipirona e paracetamol – efeitos colaterais
4.7 (93.33%) 6 voto[s]

No último artigo que escrevi para a seção de saúde, foi abordado a questão dos cuidados com os antibióticos e seus efeitos colaterais. Falei sobre o perigo que eles representam quando utilizados de forma indiscriminada, como por exemplo, Auto medicação e a interrupção por conta própria, sem que não seja obedecido o período determinado pelo médico. Neste artigo falarei sobre outro perigo ainda relacionado automedicação e também sobre os reais benefícios o uso dos chamados analgésicos.

Primeiramente gostaria de dizer que todo remédio deve ter prescrição médica, se bem que, alguns remédios podem ser receitados por enfermeiros. Não que eu concorde, mas isso já é outro caso.

Na maior parte dos casos os analgésicos são completamente dispensáveis. Tornou-se da cultura tomar qualquer remédio quando se tem uma dor de cabeça ou uma dor muscular. Principalmente os analgésicos a base de dipirona e paracetamol. Aí mora o problema, esses remédios exigem muito o organismo para serem eliminados, principalmente do estômago, fígado e rins. Eles não agem na causa do problema, mas apenas aliviam um sintoma.

Dipirona e paracetamol – efeitos colaterais

Analgésicos

Então vamos pensar direito, se eles não agem na causa e sim na consequência, simplesmente eles não resolvem o problema, trazem apenas um alívio temporário Mas o problema pode continuar lá.

Não quero dizer com isso que não se vê vou tomar nenhum remédio analgésico. Pelo contrário, há casos em que é completamente necessário o seu uso, mas não na maioria dos casos.

Só para se ter uma ideia, a dipirona ou paracetamol foram banidos em diversos países, mas são comercializadas aqui. Isso na verdade depende da política de órgãos reguladores de cada país. Esse fato mostra que a ciência pode não ser tão isenta assim, vamos falar a verdade, paciência não é nada isenta. há verdadeiros Lobbys em defesa de certos pontos de vista científicos o mesmo de produtos de interesse farmacológico. Aliás, eu falei farmacológico mas não só esse tipo de produtos, agrotóxicos, equipamentos, procedimentos podem ser bastante questionáveis em muitos dos casos.

Se você é daqueles que ao primeiro sinal de dor de cabeça corre para esses tipos de analgésicos, talvez fosse hora de se perguntar: Será que eu realmente preciso tomar esses remédios sempre?

A casos de pessoas que pararam de tomar Esses medicamentos, Resistindo num primeiro momento a dor, mas depois de um tempo as dores de cabeça e musculares.

Cuidados com os Hoax também, há muita notícia falsa ou exagerada sobre esses analgésicos que falei. Andou circulando na internet que esses princípios fizeram om que a dengue se torna-se uma doença perigosa. Bom, não há nenhuma prova para isso até o momento, portanto não dá pra dar crédito. Independente disso, minha posição é a seguinte, não use esses medicamentos, eu não tenho dores musculares nem dor de cabeça há tempos. Quando tomava, essas dores vinham e voltavam depois de um tempo curto. Mas… cada caso é um caso. Fica aqui o alerta.

Veja uma entrevista com Draúzio Varela. Ele trata desse assunto e fala também sobre a auto medicação.

Deixe sua opinião sobre o artigo Dipirona e paracetamol – efeitos colaterais. 

Redação Planeta Biologia

Planeta Biologia é uma site de educação com foco na produção de conteúdos para ensino fundamental e ensino médio. Desde 2012 escreve, produz slides e vídeos com o objetivo de auxilar o ensino de ciências e biologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar