Aulas

Respiração Celular: aeróbica, anaeróbica, etapas – Resumo

Entenda como as células produzem energia

Respiração Celular: aeróbica, anaeróbica, etapas – Resumo
4.6 (91.76%) 17 votos

Respiração celular é o processo bioquímico que as células realizam para retirar energia das moléculas e usar essa energia em seus processos vitais. Os dois tipos principais são a respiração anaeróbia (sem a utilização de oxigênio) e respiração aeróbia (com utilização de oxigênio). O processo de respiração celular envolve várias etapas.

A Respiração Celular é uma das principais atividades das células, pois é através deste processo que a celular consegue produzir energia para todo o sue funcionamento.

As mitocôndrias, no caso das células eucariontes, tem um papel fundamental na respiração celular, pois a maior parte deste processo ocorre em seu interior. Nesta aula você vai entender todos esses passos.  Assista o vídeo e depois continue com a leitura.

Para ver o slide abaixo clique na setas na parte inferior para avançar ou voltar cada parte desta aula.

O que é Respiração celular

Respiração celular, processo em que as células produzem a energia de que precisam para sobreviver. Na respiração celular, as células usam oxigênio para quebrar a glicose e armazenar sua energia em moléculas de trifosfato de adenosina (ATP).

A respiração celular é crítica para a sobrevivência da maioria dos organismos porque a energia na glicose não pode ser usada pelas células até que seja armazenada no ATP (Adenosina Trifosfato). A produção de ATP pode ocorrer em diversos pontos de uma célula mas é função da mitocôndria realizar esse processo.

As células usam ATP para alimentar praticamente todas as suas atividades – para crescer, dividir, substituir partes de células gastas e executar muitas outras tarefas.

A respiração celular fornece a energia necessária para que uma ameba se deslize em direção à comida, para que um peixe nada até encontrar uma presa ou a bailarina para executar saltos impressionantes.

A respiração celular ocorre dentro de uma célula constantemente, dia e noite, e se ela cessa, a célula – e, finalmente, o organismo – morre.

Dois ingredientes críticos necessários para a respiração celular são glicose e oxigênio. A glicose utilizada na respiração celular entra nas células de várias maneiras.

Plantas, algas e certas bactérias fazem sua própria glicose através de fotossíntese , o processo pelo qual as plantas usam luz para converter dióxido de carbono e água em açúcar.

Os animais obtêm glicose comendo plantas, e fungos e bactérias absorvem glicose à medida que quebram os tecidos de plantas e animais. Independentemente de como eles obtêm, as células devem ter um suprimento constante de glicose para que a produção de ATP seja contínua.

O oxigênio está presente no ar, e também é encontrado dissolvido em água. Ele se difunde em células – como em bactérias, fungos, plantas e muitos animais aquáticos, como esponjas e peixes – ou são inalados – como em animais mais complexos, inclusive humanos.

Principais etapas da respiração celular

Até que uma célula consiga produzir energia na forma de ATP, há várias etapas. Entre as principais podemos citar:

  1. Glicólise
  2. oxidação do piruvato
  3. Ciclo de Krebs
  4. Fosforilação oxidativa
  5. Cadeia transportadora de elétrons

A respiração celular às vezes é referida como respiração aeróbica, o que significa que ocorre na presença de oxigênio.

A respiração celular transfere cerca de 40% da energia da glicose para o ATP. O resto da energia da glicose é liberada como calor, que os organismos de sangue quente usam para manter a temperatura corporal, e os organismos de sangue frio liberam-se para a atmosfera.

A respiração celular é surpreendentemente eficiente em comparação com outros processos de conversão de energia, como a queima de gasolina, na qual apenas cerca de 25% da energia é usada e cerca de 75% é liberada como calor.

Enquanto a maioria dos organismos realiza a respiração celular para produzir ATP, alguns não conseguem produzir ATP através desse processo porque vivem em ambientes anaeróbicos ou ambientes que não possuem oxigênio. Esses organismos, tipicamente bactérias , dependem de processos anaeróbicos, como a fermentação para gerar seu ATP.

Aqui faço uma obervação. Várias referências bibliográficas chamam a fermentação como respiração anaeróbica. Na prática, as respiração anaeróbica ocorre sem a presença de oxigênio e é bem menos eficiente que a respiração aeróbica.

Tem algo errado nesta aula? diga nos cometários que o conteúdo será revido o mais breve possível. Você poderá deixar sua sugestão sobre quais Aulas de Biologia você gostaria de ver aqui no Planeta Biologia.

Até a próxima Aula.

Adquira nosso kit Slides de biologia. Dá uma olhada no que você vai encontrar assistindo o vídeo abaixo

Veja também:

Referências bibliográficas

Bear, Robert, David Rintoul, Bruce Snyder, Martha Smith-Caldas, Christopher Herren e Eva Horne. “Visão geral da respiração celular”. Princípios de Biologia. OpenStax CNX. Última modificação em 13 de maio de 2016. http://cnx.org/contents/[email protected]:[email protected]/Overview-of-Cellular-Respirati .
OpenStax College, Anatomy & Physiology. “Metabolismo de carboidratos”. OpenStax CNX. Última modificação em 24 de fevereiro de 2014. http://cnx.org/contents/[email protected]:[email protected]/Carbohydrate-Metabolism .

https://www.youtube.com/watch?v=D7gmvdNpTGM

Redação Planeta Biologia

Planeta Biologia é uma site de educação com foco na produção de conteúdos para ensino fundamental e ensino médio. Desde 2012 escreve, produz slides e vídeos com o objetivo de auxilar o ensino de ciências e biologia

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar