Aulas

As Aves – Características, classificação e evolução

As Aves – Características, classificação e evolução
4.6 (92.5%) 16 voto[s]

As aves são animais vertebrados que podem ser encontrados em todos os cantos do globo terrestre, desde regiões equatoriais até o frio polar, isso porque são capazes de controlar sua própria temperatura, vamos ver a aula As Aves – Características, classificação e evolução no slide e vídeo logo abaixo e depois voltamos.

Faça o Simulados Sobre as AvesConfira seu desempenho na hora.

Veja estas Aulas:

O Reino Animal

Filo dos Cordados

O que vamos ver nessa Aula

  • Características Gerais
  • Revestimento e Proteção
  • Adaptações ao voo
  • Classificação
  • Alimentação e Digestão
  • Circulação, Respiração e excreção.
  • Sistema nervoso e órgãos dos sentidos
  • Temperatura do corpo
  • Reprodução
  • Evolução das Aves
  • Questões Enem – Vestibular

Algumas questões podem ajudar a entender melhor as aves:

  • Todas as aves se locomovem da mesma forma?
  • O que as aves comem?
  • Como elas se reproduzem?
  • Existem diferenças significativas entre os grupos?
  • Que características são comuns a todas as aves?

As aves são bípedes e a forma dos pés está diretamente relacionada com o modo de vida de cada ave.

Os pés têm diversas funções: caminhar ou correr, nadar, segurar presas, etc.

As Aves – Características, classificação e evolução

As aves são uma classe de vertebrados encontrados nos mais diversos tipos de habitat, desde regiões desérticas e até mesmo no frio polar.

Possuem a capacidade de voar, não são todas que voam, mas a maioria tem essa capacidade porque seu corpo é bastante adaptado ao voo.

São animais bípedes capazes de manter a temperatura do corpo constante.

O Brasil é um dos países com maior variedade desses animais.

Revestimento e Proteção

Uma das características mais marcantes das aves é seu corpo ser revestido por penas. Uma pena é formada por um eixo flexível e leve de onde saem pequenos filamentos e deste saem outros filamentos menores ainda. As penas se prendem umas as outras por meio de ganchos bastante diminutos.

EStrutura de uma pena

Na região da cauda das aves há uma glândula que produz um óleo lubrificante em que a ave passa o bico e espalha esse óleo pelas penas do corpo, fazendo assim uma camada impermeabilizante e também diminuindo a resistência do ar. Essa característica é especialmente importante nas aves aquáticas, evitando que a água se misture as penas encharcando-as.

Adaptações ao voo.

A maior parte das aves tem a capacidade de voar e para isso é necessário que haja várias adaptações. Entre elas podemos observar:

  • Ossos pneumáticos: são ossos ocos, cheios de ar e que tornam as aves mais leves e facilitam o voo, pois assim se gasta menos energia.
  • Sacos Aéreos: são bolsas de ar que estão ligadas aos pulmões e que ajudam a ave alterar seu volume deixando-as mais leves.

Adaptações ao voo das aves

  • Aerodinâmica: a forma anatômica das aves ajuda a perfurar o ar durante o voo.
  • Presença de Quilha ou Carena: é uma expansão do osso externo onde se prendem músculos muito poderosos que permitem vigorosos movimentos dos músculos da asa.
  • Penas: Auxiliam no trabalho de resistência do ar.
  • Ausência de bexiga urinária: os líquidos são expelidos diretamente na cloaca e assim a ave não ganha peso armazenando líquidos.

Classificação das Aves

As aves podem ser classificadas de várias maneiras, usando critérios como tipo de bico e hábitos alimentares.

Para começar vamos dividi-las em dois grupos distintos, em Ratitas e Carinatas, ou seja, em aves que perderam a capacidade de voar e aves que podem voar.

Classificação das Aves

Ratitas

São as aves que não possuem carena ou quilha no osso esterno e por isso não podem voar. É o caso do avestruz e da ema por exemplo. A neozelandesa quivi também é ratita e é a única ave sem asas.

Carinatas

É a maioria entre as aves, elas possuem carena e podem voar. Mais da metade desse grupo são da ordem passeriforme, conhecida popularmente como passarinhos.

Entre as ordens mais conhecidas além dos passeriformes, estão os falconiformes, columbiformes, psitaciformes, apodiformes e anseriformes.

Alimentação e Digestão

As aves possuem uma alimentação bastante variada. Podem comer folhas, sementes, néctar, frutos, artrópodes e até mesmo outros vertebrados.

Uma característica marcante é a ausência de dentes, pois isso dificultaria o voo, já que o bio é mais leve.

Aliás, o formato dos bicos é indicativo do que determinada ave se alimenta. O bico duro e curvado de um falcão não serve para filtrar a água ou buscar insetos no interior de um tronco, mas são ótimos para dilacerar a pele de outros animais. Da mesma forma o bico de um flamingo não serve para comer carne.

Evolução do bio das aves

Depois da boca vem à faringe e depois o esôfago onde ocorre uma dilatação que era chamada de papo (hoje chamado de inglúvio), que tem a função de amolecer o alimento e facilitar as próximas fases da digestão. Possui também um estômago mecânico (moela) e um estômago químico. O final do tubo digestivo é a cloaca.

Circulação, respiração e excreção.

As aves apresentam um coração com quatro cavidades e sua circulação é fechada, pois sangue arterial não se mistura com o sangue venoso. Isso aumenta bastante a eficiência energética desses animais.

Possuem respiração pulmonar. Os pulmões por sua vez estão ligados a sacos aéreos que facilitam o voo das aves. Em geral os órgãos da respiração trabalham muito e sua temperatura é bem alta.

Os rins são os órgãos excretores e filtradores. Não há armazenamento de líquido em uma bexiga urinária, pois o acúmulo resultaria em um aumento de peso que dificultaria o voo. A urina e esbranquiçada e lançada na cloaca.

Circulação, respiração e excreção.

Sistema Nervoso, órgãos dos sentidos.

As aves possuem um sistema nervoso muito desenvolvido, com cérebro e cerebelo bastante desenvolvidos, A capacidade de equilíbrio e localização desses animais, em geral, é bastante alta.

Os sentidos como olfato e paladar não são muito fortes para as aves, em compensação ouvem muito bem e sua visão é considerada a melhor do Reino Animal.

Reprodução

As aves se reproduzem por reprodução sexuada e possuem os sexos separados, ou seja, indivíduos macho e fêmea.

Não é raro encontrar nas aves uma acentuação do dimorfismo sexual (quando macho e fêmea apresentam grandes diferenças). Talvez o exemplo mais emblemático seja o do pavão, pois o macho apresenta um tamanho maior e uma longa cauda muito exuberante enquanto a fêmea não possui a cauda apresentada pelo macho.

São animais ovíparos. Em muitos casos são preparados ninhos para que o ovo possa se desenvolver. Esses ovos são muito semelhantes aos dos répteis, só que as aves cuidam dos ovos e os répteis, com algumas exceções, não cuidam de seus ovos.

As Aves - Características, classificação e evolução

De acordo com as hipóteses científicas atuais, as aves devem ter surgido há pouco mais de 200 milhões de anos, mas o processo do aparecimento desse grupo de animais ainda não está completamente esclarecido. Vamos compreender o porquê.

Em 1861, foi descoberto um fóssil com características especiais, datado de 150 milhões de anos, época do domínio dos dinossauros no ambiente terrestre.

Por apresentar penas sobre o corpo e ser bípede (dois pés) como as aves, os cientistas da época consideraram esse animal como a ave mais antiga conhecida e, por esse motivo, recebeu o nome de Archaeopteryx (do grego archaion = antigo; ptéron = asa). No entanto, o Archaeopteryx também tinha características dos répteis, como a presença de dentes e uma cauda com ossos. Há evidências que suportam a hipótese de que esse animal tinha cerca de 1 m de comprimento e que usava as garras da asa para se segurar em troncos. Também supõem que não voava, mas planava saltando das árvores, para capturar insetos dos quais se alimentava.

Posteriormente, foram descobertos fósseis de outros animais que tinham o corpo coberto por penas, como vimos no capítulo anterior. Portanto, não se pode afirmar que o Archaeopteryx seja o ancestral das aves atuais, como foi considerado na época de sua descoberta. Ainda hoje não há concordância entre os cientistas sobre qual possa ter sido o ancestral das aves,

Atualmente, as aves são encontradas em quase todas as regiões do planeta. Um dos fatores que explica essa grande dispersão no ambiente terrestre é a capacidade que elas apresentam de voar.

Semelhanças entre aves e répteis

Para muitos cientistas, aves e répteis devem ser classificados dentro de um mesmo grupo. Isso pode parecer estranho à primeira vista, mas é razoável se pensarmos que aves e répteis apresentam algumas características em comum.

Répteis e aves têm ovos com casca e pele seca. Alguns répteis (como o grupo das tartarugas) e as aves apresentam bico córneo. Os pés das aves e o corpo dos répteis são recobertos por escamas.

E essa foi a aula As Aves – Características, classificação e evolução. Espero que tenha gostado. se tiver qualquer dúvida não esqueça de deixar seu cometário

Um site que eu gosto e que serviu de base para esta aula é o site da WkiAves. O mineiro que criou o site que acabou virando referência mundial em aves.

https://www.youtube.com/watch?v=jP0Rqvw5I4Y

17 Comentários

  1. Temos que trabalhar todos e cada um dos dias para aprender tudo que é
    necessário. Pessoas do mesmo modo que você, que compartilha o
    que sabe ajuda e também muito.

  2. Adorei tudo que li. Usou apenas palavra boa de ler e também tudo
    bastante fácil de distinguir. Espero que faça mas artigo desta forma e possa continuar com o trabalho.

  3. Saiba que bastante texto de meu sítio da Internet
    foi inspirado em seu blog. Sou um ledor de muto tempo e também você me inspirou à redigir.

  4. Seu blogue é magnífico. Percebi que você escreve
    sobre assunto diverso. Podia fazer uma postagem exclusivamente sobre homem moderno, se precisar passo pista.

  5. Conheci essa semana seu blog e hoje em dia resolvi comentar.
    Espero que você continue com postagem deste modo porque você escreve bastante
    muito.

  6. Boa noite Daniel,
    Parabéns pelo site e pela sua paixão: biologia.
    Aprendi bastante aqui.
    Só uma correção: em “About the author” o verbo é hesitar, com h, ok?
    Abraços
    Nilton

  7. parabens pelo site….muito didatico e educativo…continue sempre realizando em outras areas…..vou usar em minhas aulas e por esta referencia.

  8. oioiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar