Filo dos Artrópodes – Características

O Filo dos Artrópodes é o mais numeroso do Reino animal. O seu nome significa Arthros= articulados + Podes=pés, ou animais de pés articulados. São encontrados nos mais diversos tipos de ambientes, pois sua capacidade de adaptação está entre as mais notáveis de todo o reino animal. Vamos para a aula logo abaixo e voltamos para mais comentários.

Há aproximadamente 750 mil artrópodes já catalogadas, porém estima-se que haja pelo menos o dobro disso ainda não descobertas. Esses animais estão presentes por todo o globo terrestre, em ambientes aquáticos e terrestres. Sua diversidade é muito grande e possuem uma enorme importância na ecologia do planeta.

Dê seu like na aula Filo dos Artrópodes – Características, quanto atingirmos 50, a aula estará para download

Características gerais dos Artrópodes

Todo artrópode tem um exoesqueleto rígido na fase adulta em alguns casos, no animal jovem não há exoesqueleto. Além disso, há a presença de apêndices articulados em todos os animais deste filo. Estes apêndices permitem a locomoção do animal de modo bastante eficiente.

Ocorre periodicamente o fenômeno das mudas de seu exoesqueleto para poderem aumentar de tamanho. O exoesqueleto antigo é deixado para traz e no momento em que a muda acaba de acontecer o exoesqueleto ainda está mole. Devido a este fato há uma curva de crescimento bem peculiar dos Artrópodes. Em determinado período o animal estaciona seu crescimento, porém assim que passa pela muda sofre um crescimento rápido.

crescimento dos artropodes

O exoesqueleto é uma estrutura rígida e sem vida; sendo assim, ele não cresce. Quando o animal se desenvolve e seu corpo aumenta de tamanho, é necessário que o exoesqueleto seja trocado. Essa troca ocorre em certos períodos da vida do animal, quando o exoesqueleto se rompe e um novo, maior, é formado. 0 exoesqueleto antigo é abandonado pelo animal. Esse processo é conhecido por muda.

Alimentação

A alimentação dos artrópodes é bem variada: eles podem ser filtradores (filtram pequenas partículas de matéria orgânica e de plâncton presentes na água}; carnívoros (predadores ou detritívoros); herbívoros ou ainda onívoros (predadores e se alimentam de plantas}. Existem ainda artrópodes que parasitam outros seres vivos, como animais e vegetais.

Classificação dos Artrópodes

Existem algumas controvérsias em relação a classificação dos artrópodes, nesta aula vamos considerar a mais tradicional com cinco grupos principais, sendo eles os insetos, crustáceos, aracnídeos, diplópodes e quilópodes

Veja um quadro comparativos dos principais representantes dos artrópodes

Filo dos Artrópodes – Características

Insetos

Os insetos são o grupo de animais mais abundante no planeta, com maior número de espécies também. Podemos encontra-los em águas doce, água salgada, e ambientes terrestres, lugares quentes ou frios. Estes animais estão adaptados aos mais diversos tipos de habitats do planeta.

O corpo dos insetos é dividido em cabeça, tórax e abdome. A cabeça possui um par de antenas. Possuem também três pares de patas e apêndices bucais para a alimentação.

cabeça, tórax e abdome

O sexo é separado, macho e fêmea pode em algumas espécies haver um elevado dimorfismo sexual.

Há espécies que podem voar, terrestres, aquáticos, os que vivem em sociedades e os solitários. Há uma imensa variedade na forma desses animais

Crustáceos

Os crustáceos são representados por animais como o siri, a lagosta, o camarão, o caranguejo e a craca. Eles vivem em ambientes aquáticos e terrestres, porém a maioria é marinha. Um exemplo de animal terrestre é o tatuzinho de quintal.

O exoesqueleto dos crustáceos contém carbonato de cálcio em muitas espécies. Essa substância confere mais rigidez ao exoesqueleto.

exoesqueleto dos crustáceos

Aracnídeos

É o grupo das aranhas, dos escorpiões e também do ácaro e carrapatos, Geralmente o corpo desses animais é dividido em cefalotórax e abdome. No cefalotórax existem quatro pares de pernas, um par de apêndices relacionados a alimentação chamados pedipalpos. Esses animais não possuem antenas e nem asas.

Esses animais não possuem antenas e nem asas

Diplópodes 

centopeiaAnimais que vivem no solo e preferem locais úmidos. Possuem dois pares de pernas por cada segmento do corpo. São conhecidos como piolhos de cobra, embuás e gongolos. Locomovem-se lentamente e alimentam-se principalmente de plantas em decomposição no solo.

Quilópodes ou miriápodes

Centopeias, lacraias e surubins são os representantes mais conhecidos deste grupo. OS animais têm apenas um par de penas por segmento. Na maioria são predadores que se alimentam de outros animais invertebrados inoculando veneno. O veneno dos quilópodes não é letal para os seres humanos, porém sua picada pode ser bastante dolorosa

Anatomia e Fisiologia

Os Artrópodes terrestres, em geral respiram por meio de traqueias e os que vivem na água respiram por meio de brânquias. Alguns grupos têm sistemas respiratório e circulatório associados e o transporte de oxigênio é levado para todas as partes do corpo por ramificação do sistema respiratório. Em outros, o oxigênio é levado através de pigmentos presentes na hemolinfa.

A sua movimentação é realizada por músculos estriados no interior de seu exoesqueleto. O corpo é dividido em três partes distintas: a cabeça, o tórax e o abdome. Em algumas classes, como nos aracnídeos e crustáceos a cabeça é fundida com o abdome, formando o cefalotórax.

Reprodução

A reprodução é sexuada e os sexos são separados, podendo haver  ou não dimorfismo sexual, que é a diferença anatômica entre macho e fêmea. A fecundação é interna e o desenvolvimento do ovo pode ser tanto indireto quanto direto.

A maioria das espécies de artrópodes é dioica (tem sexos separados, machos e fêmeas), mas há espécies monoicas (hermafroditas).

fecundação pode ser externa, quando os gametas masculinos e femininos são liberados no ambiente e se unem fora do corpo do animal, ou interna, quando o encontro de gametas ocorre dentro do corpo da fêmea.

Após a fecundação, formam-se os ovos, que podem se desenvolver de duas formas:

  • desenvolvimento indireto – quando nascem larvas que passam por diferentes etapas até chegar à forma adulta (metamorfose).
  • desenvolvimento direto – quando nascem indivíduos semelhantes ao indivíduo adulto.

Importância econômica ecológica

Inúmeros artrópodes que vivem no solo são agentes importantes na manutenção da sua fertilidade. Dentre eles, podemos citar piolhos de cobra, tatuzinhos de jardim, ácaros, besouros, entre outros. Podem desempenhar esse papel tanto na fase larval quanto na fase adulta. Ao alimenta-se de matéria orgânica contribuem para a reciclagem da matéria.

Os grandes crustáceos como camarões, caranguejos e lagostas podem ser usados na alimentação e são bastante apreciados no mundo todo. Além disso, pequenos crustáceos que povoam o zooplâncton alimentam vários outros animais marinhos como baleias, peixes, águas vivas e muitos outros animais.

Muitas espécies de insetos já foram ou são até hoje utilizados como fonte de proteínas. Ainda hoje, alguns deles são considerados iguarias por vários povos.

Os vegetais e a agricultura também se beneficiam da ação dos insetos, pois boa parte dos vegetais realiza sua reprodução através da polinização dos insetos. As abelhas, por exemplo, são utilizadas como fontes de matéria prima como o mel, própolis, cera, seda e corantes.

Já deu para perceber que os artrópodes não são apenas importantes, mas fundamentais para a sobrevivência de outros seres vivos.

Os aracnídeos são  muito importante  no controle da população de outros animais. O veneno de algumas espécies tem sido estudado e alguns têm importância farmacológica e bastante potencial na fabricação de novos produtos e medicamentos.

Os papéis ecológicos dos artrópodes são diversos desde a sua importância nas teias alimentares até a contribuição para diferentes atividades econômicas humanas.

Artrópodes na alimentação humana

Crustáceos como siris, caranguejos, lagostas e camarões são muito utilizados na alimentação humana. O cultivo de crustáceos como o camarão vem crescendo muito nos últimos anos, principalmente no Nordeste brasileiro.

Além dos crustáceos, alguns grupos de insetos também são consumidos em muitos países. Os insetos são muito nutritivos por apresentarem proteínas, vitaminas e sais minerais. Mais de 2000 espécies são usadas como alimento no mundo.

Há ainda espécies de abelhas que produzem substâncias usadas como alimento pelo ser humano, como é o caso do mel. A apicultura, além do mel, também permite a extração da cera, do própolis e da geleia real das colmeias.

Desequilíbrios na agricultura

Algumas espécies de insetos, quando em superpopulações, como gafanhotos e moscas-de-frutas, podem ser prejudiciais para a agricultura. Um dos meios mais usados para controlar esse problema é o uso de inseticidas. Essa técnica, no entanto, prejudica diretamente o ambiente, devido à contaminação do solo e das águas, e cria o risco de intoxicação para aqueles que aplicam o pesticida e para quem consome os alimentos.

Controle biológico

O controle biológico consiste em utilizar predadores naturais para o controle de certas pragas. Entre os insetos, algumas espécies de joaninhas, por exemplo, têm sido utilizadas com esse fim. As joaninhas têm como alimento natural os pulgões, considerados pragas para certas culturas. Ao inserir joaninhas em uma plantação, elas podem controlar a população de pulgões pela predação.

Saúde

Alguns insetos são parasitas de animais, como a pulga de rato, um inseto hematófago, que suga o sangue desses roedores e pode transmitir doenças como peste bubônica e tifo endêmico. O tifo epidêmico pode ser transmitido por uma espécie de piolho. Os barbeiros são insetos que podem transmitir a doença de Chagas, e alguns mosquitos podem transmitir malária, febre amarela e dengue, entre outras doenças.

Relações Ecológicas

Existem muitas relações ecológicas que envolvem artrópodes. Vamos estudar algumas.

Polinização

Vários são os insetos que atuam como polinizadores, entre eles as abelhas, vespas e besouros. A flor de acerola, por exemplo, é polinizada por abelhas do gênero Centris. A flor de maracujá pode ser polinizada por abelhas mamangava.

Sociedades e colônias são o mesmo?

Não. Nas sociedades, os indivíduos são independentes, como as abelhas em uma colmeia. Nas colônias, os indivíduos estão unidos fisicamente, atuando em conjunto, como ocorre nos corais ou mesmo em colônias de algas e de bactérias.

Parasitismo

Existem diversos casos de parasitismo entre os artrópodes, principalmente em certos grupos de que-licerados e de insetos. O ácaro Sarcoptes scabiei, por exemplo, é o parasita causador da sarna e o ácaro Demodex folliculorum é responsável pelo aparecimento de cravos na pele.

Flor de maracujá sendo polinizada por uma abelha mamangava (3 cm de comp.).

Resumo da Aula Filo dos Artrópodes – Características

  • As principais características do filo Artrópode.
  • Os três principais grupos de artrópodes, conhecendo suas características.
  • Aspectos relativos à importância econômica e ecológica dos artrópodes.
  • Exemplos de sociedade e parasitismo em artrópodes.

Se você quiser fazer qualquer pergunta sobre a aula Filo dos Artrópodes – Características deixe nos comentários.

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

19 thoughts on “Filo dos Artrópodes – Características”

  1. Olah
    Euh estou fazendo um trabalho sobre os ARTRÓPODES mais euh não consigo fazer o sumário .Como euh estou pegando os textos da Internet não dá pra mim fazer .
    Alguém pode me ajudar como fazer o sumário ?
    Obrigada !!

  2. Sou professor de Biologia, parabéns pelo site, gostaria de receber mais desses materiais sobre outros filos.
    sempre consulto esse site.

  3. Boa Tarde professor gostaria que o senhor fizeste uma aula sobre a classe Aracnidea. Sou estudante do 7º Ano do Ensino Fundamental II Estou precisando para fazer um trabalho e nao acho nem um site bom esse foi o unico que chegou perto do que estou procurando.
    Obrigada
    Atenciosamente: Rebeca de Paula Belmont

    1. Oi Rebeca, que bom receber sua sugestão.
      A aula aracnídeos está sendo feita e está quase pronta, estamos fazendo também a aula sobre insetos e crustáceos. Assim que estiver pronta eu lhe envio o email com um link

  4. Olá professor!
    Gostaria de tirar uma dúvida. Os pulmões foliáceos nos artrópodes, pertencem só aos aracnídeos ou ao restante dos artrópodes terrestres também possuem?

    Adorei seu site, sou estudante de biologia.

    1. Só em Aracnídeos.
      Em zoologia, chama-se pulmão folhoso ou foliáceo ou ainda filotraqueia a um órgão da respiração das aranhas e outros aracnídeos formado por uma série de lâminas do tecido do sistema respiratório do animal.

      As lâminas deste órgão, localizado na parte inferior do abdómen (ou opistossoma), encontram-se cheias de hemolinfa que, em contacto com o ar, permitem a troca de gases.

  5. Parabéns pelo site. Relembrei a aula sobre artrópodes pois recebi uma mensagem que dizia que o camarão (que aprecio muito) era um ser semelhante a barata e por conta disso sua função no mundo seguia a mesma analogia… Todavia, depois de relembrar o estudo, fiquei aliviado e vou seguir apreciando o camarão… rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

close-link
Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Baixar Material
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser
Fechar

Você é  Professor(a)?

Aqui tem 5 Slides GRÁTIS    pra você baixar agora.
Baixar Slides
close-link
Close