Classe insecta – características, ordens, insetos sociais

A classe insecta constituem a classe mais diversi­ficada e mais numerosa do filo dos artrópodes, já tendo sido descritas aproximadamente 1 milhão. Acredita-se, entretanto, que o número de espécies possa ser até dez vezes maior A maioria é terrestre, mas há espécies de água doce e várias outras, cujas larvas se desenvolvem na água. Alguns insetos são parasitas, como o piolho e o bicho-de-pé, e outros são vetores de agentes causadores de doenças, como o barbeiro (Triatoma injestans), percevejo que transmite o Trypanosoma cruzi, causador da doença de Chagas. Vejamos antes uma aula em vídeo e logo depois em slide. Depois continue com a leitura.

Os insetos caracterizam-se por apresentar o corpo formado por cabeça, tórax e abdome separados. Na cabeça há um par de antenas, providas de estruturas sensoriais microscópicas, com função tátil e olfativa. Junto à boca fica o aparelho bucal, que difere em cada grupo, podendo estar adaptado para triturar, picar, sugar ou lamber.

Do tórax saem três pares de pernas articuladas e a maioria tem asas, que são expansões da epiderme e do exoesqueleto. O voo é realizado pela ação de músculos estriados antagônicos existentes no tórax. Graças à capacidade de voar, os insetos vivem em todos os ambientes terrestres.

O abdome apresenta importantes estruturas, como o intestino, o coração, os órgãos excretores, o sistema genital e as aberturas do tubo digestório e das estruturas genitais.

Lateralmente, no tórax e no abdome, estão os espiráculos (aberturas do sistema respiratório traqueal).

Os insetos e outros artrópodes terrestres (como os aracnídeos) excretam pelos túbulos de Malpighi, com uma extremidade fechada, no celoma, e outra que se abre no intestino. Esses túbulos recolhem substâncias da hemolinfa, as quais são lançadas no intestino; após reabsorção de água e sais, os resíduos (principalmente o ácido úrico) são eliminados com as fezes.

classe insecta - características, ordens, insetos sociais

A maioria dos insetos possui um ou dois pares de asas; alguns (como as traças-dos–livros, as pulgas e os piolhos), no entanto, não as possuem.

Todos os insetos respiram por meio de traqueias e o sangue, ou hemolinfa, não contém pigmento respiratório; dessa forma o transporte de gases respiratórios ocorre diretamente do meio aéreo para o interior do corpo do inseto, não ocorrendo, portanto, participação do sistema circulatório nas trocas gasosas.

Veja uma uma aula sobre o Reino Animal.

A fecundação é interna e o desenvolvimento dos ovos pode ser direto ou indireto. No caso de desenvolvimento indireto, o ovo passa por metamorfose, que pode ser completa (ovo – larva -pupa – adulto) ou incompleta (o animal que sai do ovo é pouco diferente do adulto).

Os insetos são dioicos e têm fecundação interna. Em relação ao desenvolvimento pós-embrionário (ou seja, posterior à eclosão dos ovos), podem ser classificados em:

  • ametábolos: não passam por metamorfose como, por exemplo, a traça-dos-livros;
  • metábolos: sofrem metamorfose, isto é, passam por profundas mudanças de forma, desde o ovo até o inseto adulto, ocorrendo estágios intermediários. Dividem-se em hemimetábolos, que têm metamorfose incompleta, e holometábolos, de metamorfose completa.

desenvolvimento dos insetos

A eclosão do ovo de um inseto hemimetábolo, como as baratas e os gafanhotos, libera um indivíduo semelhante ao adulto, com tamanho menor e asas bastante reduzidas. Esse estágio denomina-se ninfa. Entre os insetos de metamorfose incompleta estão, ainda, grilos, cupins, tesourinhas (ou lacrainhas), piolhos e percevejos.

O gafanhoto, a libélula, o besouro, a barata, a formiga, a abelha, o vaga-lume e a borboleta, entre outros exemplos, pertencem à classe dos insetos.

Ordens da classe insecta

Devido a sua grande diversificação, a classe dos insetos é subdividida em muitas ordens. Veja as principais ordens da classe insecta.

  • Blatódeos: baratas
  • Coleópteros: besouros e joaninhas
  • Dípteros: moscas e mosquitos
  • Fasmídeos: bichos-pau
  • Ftirápteros: piolhos
  • Hemípteros: percevejos
  • Himenópteros: abelhas, vespas e formigas
  • Homópteros: cigarras e pulgões
  • Isópteros: cupins
  • Lepidóptero: borboletas e mariposas
  • Odonatos: libélulas
  • Ortópteros: gafanhotos e grilos
  • Sifonáptero; pulgas e bichos de pé
  • Tisanuros: traças

Insetos sociais

São várias as relações ecológicas encontradas entre os insetos. Muitos deles agrupados em colônias ou sociedades que, na realidade, são estruturas familiares, altamente desenvolvidas, pois resultam dos ovos de uma única fêmea. Podem ser observadas sociedades com vários graus de complexidade. Entre cupins, abelhas, vespas e formigas encontram-se desde agrupamentos bem simples até os mais sofisticados.

Certas abelhas e vespas solitárias, por exemplo, apenas preparam locais protegidos para colocar seus ovos e alimentar suas larvas. Já em outras espécies, os insetos, que nascem primeiro, cuidam dos que vêm em seguida. Há espécies de formigas que têm indivíduos de tamanhos diferentes, para diferentes funções: os menores trabalham dentro do formigueiro e os maiores, fora.

O controle de todos os seus membros é feito por meio de feromônios , em sociedades mais complexas, produzidos pela rainha. Em cupinzeiros, quando liberados por soldados e adultos sexuados, controlam o desenvolvimento de novos soldados e das formas reprodutoras. Formigas produzem feromônios de alarme, em caso de perigo, e o mesmo ocorre com abelhas.

A divisão de trabalho também revela o grau de sofisticação da sociedade. As abelhas têm divisão de trabalho por idade. As operárias mais jovens cuidam das larvas, as mais velhas um pouco produzem cera e moldam os favos e as bem mais velhas saem em busca de néctar, pólen e resinas.

Algumas diferenças entre os membros dessas sociedades são determinadas pela quantidade de alimento, enquanto outras são genéticas. Entre as abelhas, as larvas que recebem maior quantidade de geleia real dão origem a fêmeas férteis ou rainhas. As diferenças genéticas são encontradas, por exemplo, entre abelhas e formigas, cujos machos provêm de ovos não fecundados, portanto haploides (n). Nos formigueiros, os indivíduos desprovidos de asas são estéreis, mas, em certas épocas, desenvolvem-se indivíduos alados e sexuados que deixam a própria colônia e, após a fecundação, vão iniciar outras.

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

2 thoughts on “Classe insecta – características, ordens, insetos sociais”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

close-link
Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Inscrever-se
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser
close-link
Baixe 5 Slides profissionais - GRÁTIS    
BAIXAR

Você é 
Professor(a)?

Tem 1 Slides GRÁTIS pra você baixar.
Baixar Slides
close-link
Close