Início / Ideias Sustentáveis / Reciclagem do lixo, compostagem e coleta seletiva

Reciclagem do lixo, compostagem e coleta seletiva

A reciclagem do lixo, compostagem e coleta seletiva são ações que podem ajudar a diminuir o impacto da produção de resíduos sólidos já que  o lixo é um dos principais problemas da sociedade e está relacionado com os padrões de consumo atuais. Hoje em dia, compramos cada vez mais e substituímos cada vez mais rapidamente vários produtos, desperdiçando muitos deles. Esse ritmo de consumo tem provocado o aumento da exploração dos recursos naturais, colocando em risco o bem-estar e até a sobrevivência das futuras gerações.

Vimos também algumas maneiras de lidar com o lixo, porém muitas delas apresentam algum inconveniente, podendo causar problemas ao ser humano e ao ambiente. Vamos agora estudar algumas alternativas para o tratamento e a destinação do lixo.

MUDANDO O CONCEITO DE LIXO

Para diminuir os impactos que o lixo causa no ambiente ao longo do tempo, foi preciso mudar nosso conceito do que realmente é lixo. O que antes podia ser visto apenas como sujeira, restos, sobras e materiais sem valor passou a ser matéria-prima para a produção de novos objetos.

Essa mudança de olhar foi, e ainda é, muito interessante para a economia e para o ambiente. Vamos estudar algumas formas que podem ser adotadas para retirar, de tudo o que é descartado, materiais que ainda podem ser utilizados.

Compostagem

Estima-se que a maior parte do lixo domiciliar, ou seja, produzido nas residências, seja constituída de restos de alimentos, ou seja, de matéria orgânica.

Você já estudou que certos organismos, como fungos e bactérias, atuam como decompositores da matéria orgânica.

Ao possibilitar que a decomposição da matéria orgânica seja feita de maneira controlada pelo ser humano, ela pode dar origem a um material chamado composto. Isso é conseguido por meio da compostagem, que é uma prática relativamente comum nos ambientes rurais do campo, mas que, nos centros urbanos, pode ser feita em usinas de compostagem. Nessas usinas, a matéria orgânica é inicialmente separada de outros materiais e, então, colocada em grandes recipientes nos quais ocorre a decomposição controlada, sob a ação de microrganismos.

Reciclagem do lixo, compostagem e coleta seletiva

No Brasil, segundo dados da Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), somente 5% do lixo orgânico recolhido em 2012 foi utilizado na produção de composto. Nas poucas cidades brasileiras que têm usinas de compostagem o composto é utilizado como adubo para jardins e praças e é vendido para pequenos agricultores.

O custo de implantação de uma usina de compostagem e o transporte do composto é alto. Você pode estar pensando “por que então construir usinas de compostagem?’’.

Elas são importantes porque trazem benefícios para o ambiente, como o aumento da vida útil dos aterros – já que há diminuição do volume de lixo domiciliar que chega até eles – e há redução da poluição do solo, da água e do ar.

Além de o composto ser um excelente adubo, as usinas também podem utilizar e comercializar o gás metano produzido durante a decomposição da matéria orgânica como fonte de energia. 0 gás metano pode substituir a energia elétrica e os gastos com os derivados de petróleo (como gasolina e óleo diesel).

Dê uma olhada no vídeo logo abaixo em que você aprenderá a fazer um modelo de compostagem orgânica.

MAS O QUE FAZER COM O RESTANTE DO LIXO?

A parte do lixo que não é material orgânico também sofre decomposição. Porém a decomposição desses materiais demora muito para ocorrer. O esquema a seguir mostra o tempo aproximado que alguns desses materiais levam para se decompor na natureza.

Além de ser um processo lento, a decomposição de alguns desses materiais libera substâncias tóxicas que podem poluir o ambiente. Por conta desses problemas e com a finalidade de preservar o ambiente e os recursos naturais, foi criado um conjunto de procedimentos conhecido como “Política dos R’s”. Existem muitos R’s, porém os mais comuns são: reduzir, reutilizar, reciclar e repensar. Vamos estudar o significado de cada um deles.

Reutilizar

Reutilizar significa usar para uma nova finalidade algo que você já tem. Um dos exemplos mais comuns é a reutilização de embalagens de vidro e plástico. A reutilização é importante para o ambiente porque diminui a quantidade de lixo, além de proporcionar economia; você gasta menos ao evitar a compra de novos recipientes.

Reduzir

Cada um de nós pode reduzir a quantidade de lixo produzida adotando alguns hábitos, tais como:

  • pôr no prato só o que realmente for comer;
  • cuidar melhor das roupas para que elas possam durar mais;
  • quando for embrulhar um presente, evitar a utilização de embalagens em excesso;
  • doar roupas e brinquedos que não são mais usados;
  • reformar e conservar objetos e aparelhos, em vez de substituí-los.

REUTILIZANDO O ÓLEO DE FRITURA

Muitas pessoas não sabem o que fazer com o óleo usado para fritura e acabam jogando esse óleo na pia, nos ralos ou mesmo no lixo comum. O óleo jogado nos ralos pode causar entupimentos nos encanamentos, refluxo de esgoto e até rompimento da tubulação nas redes de coleta de água. Quando chega aos rios e às represas, ele se espalha pela superfície dificultando a passagem de luz e a oxigenação da água, causando danos aos seres aquáticos. Um litro de óleo pode contaminar um milhão de litros de água.

Quando óleos são jogados no lixo comum e vão parar em um lixão, podem penetrar no solo e contaminar os aquíferos. Ao entrar em decomposição, os óleos produzem gás metano, que é liberado na atmosfera, colaborando para o aumento do efeito estufa. Portanto, a correta destinação dos óleos contribui para a preservação do ambiente. Mas como fazer isso?

O ideal é que todo óleo seja enviado a uma empresa ou entidade que o reutilize para fabricar sabão ou biodiesel. Já existem cidades, como Curitiba (PR), que fazem a coleta domiciliar do óleo usado em frituras para fabricar sabão.

Um grupo de cientistas da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto, preocupados com o problema do descarte de óleo, criou o projeto “Biodiesel em casa e nas escolas”, que reutiliza o óleo de fritura transformando-o em biodiesel, que pode ser usado como substituto do óleo diesel obtido do petróleo.

Existem muitas organizações não governamentais (ONGs) que recolhem o óleo de fritura, trocando-o por pedaços de sabão. Informe-se se na sua cidade há esse tipo de serviço e, se houver, divulgue-o na sua escola e na sua comunidade.

Reciclar

A reciclagem é um conjunto de técnicas que permite que determinados materiais descartados sejam usados como matéria-prima para a produção de novos objetos.

Atualmente, os principais materiais recicláveis são vidro, metal, plástico e papel.

0 vidro é o material mais fácil de ser reciclado e seu reaproveitamento é de 100%. Ele deve ser inicialmente triturado até se transformar em pó. Depois, ele é aquecido até derreter e colocado em moldes para adquirir a nova forma desejada.

O metal mais conhecido e utilizado pelo ser humano é o ferro. Ele pode ser obtido de vários minérios, sendo o principal a hematita. Sua utilização mais importante é na produção de aço, matéria-prima para a fabricação de ferramentas, máquinas, veículos de transporte, panelas, latas de conserva de alimentos, latas de bebidas gaseificadas e uma infinidade de outros produtos.

Outro metal muito utilizado é o alumínio, obtido de um minério chamado bauxita. Atualmente, o uso mais comum do alumínio é na produção de latinhas de refrigerantes e cervejas e de panelas.

Veja aqui no site um tema sobre a importância da reciclagem de papel.

DE LATINHA EM LATINHA…

0 Brasil é um dos países que mais recicla latas de alumínio: em 2012, 98% do total era reciclado. Infelizmente este fato não pode ser atribuído à maior conscientização da população sobre o problema do lixo, mas ao grande número de pessoas de baixa renda que buscam na coleta de material reciclável uma pequena garantia de sobrevivência.

Estima-se que aproximadamente metade das latinhas de alumínio seja recolhida por catadores. A outra metade é proveniente de supermercados, escolas, empresas e entidades filantrópicas.

Após esse primeiro recolhimento, o caminho percorrido pelas latinhas até virarem outras latinhas, é bem comprido. As latinhas são encaminhadas para sucateiros, cooperativas de catadores e centros municipais de reciclagem. Desses locais, dirigem-se para indústrias de fundição. As indústrias de fundição podem vender os pedaços de alumínio produzidos (chamados de lingotes) para diversos setores, mas vamos seguir aqui descrevendo o caminho da produção de novas latinhas. Os lingotes seguem para fabricantes de lâminas de alumínio, que são vendidas para as indústrias que fabricam latinhas e só então voltam para as indústrias que fazem o envase de bebidas.

Veja alguns dados brasileiros – do ano de 2014 – que dão uma ideia de como a reciclagem de alumínio é lucrativa.

Cada brasileiro consome em média 54 latinhas por ano.

A população do Brasil era de aproximadamente 200000000 de habitantes em 2014.

» Cada 75 latinhas tem 1 kg de massa.

O preço médio de uma tonelada (1000 kg) de latinhas naquele ano era R$ 3.500,00.

Fazendo os cálculos, o valor envolvido na reciclagem de alumínio, em 2014, foi de cerca de R$ 500.000.000,00 (quinhentos milhões de reais).

Em seu dia a dia há muitos objetos feitos de plástico e existem vários tipos desse material. A matéria-prima utilizada para produzir a grande maioria dos plásticos são substâncias obtidas do petróleo.

Um dos plásticos mais comuns é o PET, utilizado principalmente na produção de garrafas de água, de refrigerantes e de óleos vegetais.

No Brasil, segundo dados de 2012, 59% de todas essas embalagens eram recicladas.

Os objetos feitos de plásticos recicláveis são indicados por símbolos usados em todo mundo.

PLÁSTICOS BIODEGRADÁVEIS

Atualmente, estão sendo desenvolvidas pesquisas com a finalidade de fabricar plásticos que se decomponham pela ação de bactérias, quando enterrados. Uma das pesquisas está sendo desenvolvida pelo IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo), que usa o açúcar como matéria-prima para produzir um plástico que se decompõe em cerca de 100 dias.

0 papel é feito a partir da celulose, uma fibra vegetal obtida do caule de árvores como o eucalipto e o pinheiro. Sua produção consome muita água e energia, e várias substâncias utilizadas na sua fabricação podem provocar danos ao ambiente.

0 papel pode ser reciclado a partir de jornais, livros, caixas de papelão e aparas (sobras de papel cortado).

Vantagens e limitações da reciclagem

A reciclagem de qualquer material, além de poder ser, em vários casos, economicamente interessante, é fundamental para a preservação do ambiente. Veja algumas vantagens da reciclagem.

  • Reduz a exploração de recursos naturais.
  • Reduz a necessidade de aterros.
  • Reduz o consumo de energia.
  • Diminui os impactos ambientais (poluição do ar, da água e do solo) causados por exploração e beneficiamento dos recursos naturais.
  • Gera empregos e trabalho alternativo para milhares de pessoas que participam da coleta, da triagem, do transporte e do processamento do lixo.

A reciclagem também tem limitações. Os principais fatores que a dificultam são: estimular as pessoas a separar o lixo e promover sua coleta e disposição corretas, o que depende das autoridades públicas.

Você pode fazer a sua parte e contribuir com a reciclagem. Uma das maneiras é separar o seu lixo reciclável em recipientes próprios (sacos de lixo diferentes) e colocá-los em lixeiras que existem em áreas públicas, destinadas à coleta seletiva e identificadas por cores diferentes.

Além da contribuição individual, é necessário investimento do governo para que haja dois tipos de coleta do lixo: a coleta do lixo comum e a coleta seletiva. A coleta seletiva consiste em recolher os materiais recicláveis já separados e embalados. Muitos municípios brasileiros oferecem esse tipo de serviço, que exige a participação ativa dos moradores da cidade na separação do próprio lixo, em casa.

O processo de coleta seletiva é mais caro do que o da coleta tradicional, porém seu custo pode ser reduzido pela venda dos materiais recicláveis. Além disso, em longo prazo, há o aumento do tempo de vida útil dos aterros e dos lixões.

Repensar

Vimos que é possível reduzir a quantidade de lixo que produzimos e o consumo de materiais supérfluos, reutilizar tudo o que for possível, evitando o desperdício, e reciclar os materiais, diminuindo a exploração de recursos naturais e o consumo de energia. Mas, talvez, o mais importante seja repensar nossos hábitos, nosso comportamento social e o padrão de consumo, que pode se tornar insustentável ao longo do tempo, com risco para a sobrevivência das futuras gerações.

Resumo da aula Reciclagem do lixo, compostagem e coleta seletiva

  • O que é a compostagem, como pode ser realizada e os seus benefícios para o ser humano e o ambiente.
  • Os conceitos reduzir, reutilizar, reciclar e repensar.
  • Os principais materiais que são recicláveis e os benefícios obtidos com a reciclagem.
  • A importância econômica, ambiental e social da coleta seletiva.
  • A importância de repensar hábitos de consumo e de adotar atitudes que ajudem a preservar o ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Inscrever-se
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser
88 Slides profissionais   Biologia e Ciências     R$ 21,00

Você é 
Professor(a)?

Tem um slide GRÁTIS em powerpoint pra você baixar agora. 
Baixar Slide

Compartilhe isso com um amigo