Teoria Celular – A descoberta das células

Uma característica comum a todos o seres vivos é a sua constituição celular, um fato que só foi possível conceituar depois do advento da Teoria Celular – A descoberta das células possibilitou o desenvolvimento e crescimento de várias ciências, entre elas a biologia, medicina, além de aperfeiçoar os métodos de classificação dos seres vivos. Veremos antes um vídeo e depois continuamos com a leitura.

História da descoberta das células

A maioria das células não pode ser vista sem o uso de instrumentos. Sua descoberta está diretamente associada ao desenvolvimento dos microscópios, instrumentos formados por lentes que permitem a ampliação de imagens.

O microscópio, inventado no século XVI, foi utilizado pela primeira vez para observar seres vivos no século XV, pelo holandês Antony van Leeuwenhoek (1632-1723). Em suas análises, ele observou, entre outros organismos, seres em forma de pequenos bastonetes. Foi assim que descobriu as bactérias. Em grego, a palavra bakteria significa “bastão pequeno”, daí o nome desses seres microscópicos.

história da célulaO inglês Robert Hooke (1635-1703) fez aprimoramentos ao microscópio de Leeuwenhoek, acrescentando mais uma lente, e com ele observou diferentes materiais, entre eles, pedaços de cortiça. Hooke percebeu que a cortiça era formada por inúmeros compartimentos vazios, como se fossem buracos, que ele chamou de células (do latim cella = cômodo fechado).

cela

A teoria celular

Nos séculos XVIII e XIX, com o auxílio do microscópio, cientistas identificaram células em todos os seres vivos observados. Por volta de 1850, a grande quantidade de evidências da existência de células levou à criação de uma teoria, a teoria celular, que admite que todos os seres vivos são constituídos de células e que toda célula é originada de outra célula.

Ao longo do tempo, os microscópios evoluíram muito, possibilitando a observação de estruturas e seres vivos cada vez menores.

Os microscópios são instrumentos que apresentam um sistema de lentes e de iluminação. Eles são excelentes ferramentas para pesquisa, porque ampliam as imagens e permitem enxergar e estudar estruturas extremamente pequenas.

Microscópios ópticos podem produzir imagens com aumentos de 20 a 1500 vezes, dependendo das lentes. As fotografias que são resultado de imagens produzidas por esses microscópios recebem o nome de fotomicrografia.

Microscópios eletrônicos podem produzir imagens com aumentos de 5 mil a 400 mil vezes. As fotografias que são imagens produzidas por esse tipo de microscópio recebem o nome de eletromicrografia.

Fotomicrografias e eletromicrografias serão encontradas com frequência nos livros desta coleção. Quando as imagens receberam algum tipo de tratamento de coloração, a legenda indicará que as imagens têm cores artificiais.

Veja a aula organização celular do seres vivos.

Microscópios – uma viagem pela célula

No século XX, com a evolução dos microscópios e das técnicas de preparo dos materiais para a observação, foi possível visualizar com mais detalhes o interior das células e constatar que elas são formadas por diversas estruturas, chamadas organelas. Vamos estudar as células animais, as células vegetais, as células procariontes e algumas de suas organelas a seguir.

A célula animal

A ilustração abaixo representa uma célula animal. Nela estão indicadas as principais estruturas que podem ser observadas com o auxílio de um microscópio. Cada estrutura desempenha um papel importante no funcionamento da célula.


Teoria Celular - A descoberta das células

As células animais apresentam três componentes básicos: membrana plasmática, citoplasma núcleo.

A célula vegetal

Se compararmos uma célula vegetal com uma célula animal, podemos perceber que elas apresentam uma estrutura geral bastante semelhante. Ambas são formadas por membrana plasmática, citoplasma com diversas organelas e núcleo. Porém, somente as células vegetais têm uma estrutura mais espessa e rígida, formada principalmente por celulose, que envolve a membrana plasmática. Essa estrutura tem a função de proteger e dar forma à célula e é denominada parede celular.

parede celular

Outra característica das células vegetais é a presença de plastos no citoplasma. Os plastos são organelas que acumulam substâncias nutritivas e pigmentos fotossintetizantes. Os plastos mais conhecidos são os cloroplastos, que acumulam principalmente clorofila, substância que participa do processo de fotossíntese.

As células procarionte e eucarionte

As células animais e vegetais têm núcleo, estrutura onde se localiza o material genético. Por esse motivo são chamadas de células eucarióticas ou eucariontes (do grego eu= verdadeiro; karyon = núcleo; onthos = ser).

Há também alguns seres unicelulares que têm um tipo diferente de célula: nela, o material genético apresenta-se livre no citoplasma, ou seja, não apresentam núcleo. Essas células são chamadas procarióticas ou procariontes (do grego pro =anterior; karyon = núcleo; onthos = ser).

 A classificação do seres vivos em constante mudança

Até o início da década de 1960, a maioria dos cientistas dividia os seres vivos em dois grandes reinos: o reino Animal e o reino Vegetal. Agrupar todos os seres vivos apenas nessas duas categorias era bastante lógico, afinal as diferenças entre animais e plantas pareciam bem evidentes.

Com o avanço da tecnologia, pôde-se observar e descobrir características mais específicas nos seres vivos. Com o auxílio do microscópio óptico, por exemplo, foi possível verificar a existência de microrganismos. Em meados do século XX, já com microscópios eletrônicos, foi possível observar que os microrganismos apresentavam características diferentes das encontradas nos animais e nas plantas. Essas e outras descobertas exigiram uma nova classificação dos seres vivos.

Resumo da aula Teoria Celular – A descoberta das células

  • As células e sua relação com os seres vivos.
  • A teoria celular
  • A importância do microscópio para o estudo das células e dos microrganismos.
  • Alguns dos principais componentes celulares e suas funções.
  • As células vegetais, as células animais e as células procariontes.

O que você achou da aula Teoria Celular – A descoberta das células? não se esqueça de deixar seus comentários, sugestões ou críticas.

fontes:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-24442009000200001

http://www.ucmp.berkeley.edu/history/hooke.html

https://www.youtube.com/watch?v=aEnCCqRPe94

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

close-link
Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Inscrever-se
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser
close-link

Você é 
Professor(a)?

Tem 1 Slides GRÁTIS pra você baixar.
Baixar Slides
close-link
Close