A Composição Química da Célula

A composição química da célula pode variar conforme o tipo celular, mas os componentes essenciais são encontradas em todas elas em todos os seres vivos. Entre os elementos químicos presentes na célula, os mais abundantes são o carbono, o hi­drogênio, o oxigênio e o nitrogênio. Esses e outros elementos presentes em menor quantidade fazem parte dos compostos inorgânicos e orgânicos que são utilizados pela célula. Vejamos uma aula em vídeo e outra em slide logo abaixo e depois eu volto.

A membrana plasmática, por exemplo, apresenta o modelo do mosaico fluído, pois na sua superfície as proteínas deslizam por componentes lipídicos. Não só proteínas, mas lipoproteínas e glicoproteínas também.

Veja a nossa aula sobre membrana plasmática.

Podemos então dividir quimicamente a célula em compostos orgânicos e compostos inorgânicos. Na figura abaixo você pode ver uma comparação entre esses dois componentes.

composição inorgânica orgânica

Os compostos inorgânicos mais importantes são a água e os sais minerais.

Esses compostos não estão todos na mesma quantidade veja na figura abaixo a proporção entre os principais tipos de compostos orgânicos e inorgânicos.

Compostos orgânicos

A Composição Química da Célula

A água é a mais abundante de todas as substâncias da célula, representando cerca de 80% da sua massa; funciona como solvente para grande parte das outras substâncias presentes nas células; transporta substâncias dentro ou fora das células; é o meio onde ocorrem as reações químicas celulares; ajuda na regulação térmica de animais e plantas.

Tem uma animação chamada Anatomia da Água É uma aula fantástica e interativa. Talvez, voÊ nunca tenha visto uma aula como essa.

Os sais minerais têm funções específicas no organismo e são obtidos pela alimentação.

Os compostos orgânicos, produzidos pelos seres vivos, por plantas ou animais, que se encontram formando a matéria viva da célula são os carboidratos, os lipídios, as proteínas e os ácidos nucleicos.

Os carboidratos, também denominados açúcares, são utilizados pelas células, primaria­mente, como fontes de energia. Nas células vegetais, eles também têm função estrutural, pois a celulose, que é um carboidrato, entra na composição da parede celular.

Os lipídios encontram-se em todas as células animais e vegetais. As gorduras são alguns dos lipídios mais conhecidos. Eles têm importância como fonte energética e como componentes das membranas celulares.

As proteínas são as mais abundantes substâncias orgânicas da célula; fazem parte das mem­branas celulares e de outras estruturas encontradas no citoplasma e no núcleo. A proteínas são formadas por aminoácidos que se ligam por ligação peptídicas. Há apenas vinte tipos de aminoácidos e estes formam toda a qualidade de proteínas. As proteínas, apesar de serem feitas pelos mesmos aminoácidos são diferentes devido a quantidade e combinação desses aminoácidos.

Os ácidos nucleicos constituem um grupo de compostos orgânicos essenciais para a vida. Todos os organismos vivos contêm ácidos nucleicos na forma de ácido desoxirribonucleico (DNA) e ácido ribonucleico (RNA). Alguns vírus contêm apenas DNA, enquanto outros, somente RNA. O DNA está relacionado com a hereditariedade, e o RNA tem funções ligadas à produção de proteínas pelas células.

A membrana celular ou membrana plasmática, visível apenas no microscópio eletrônico, é a parte mais externa de muitas células, onde as moléculas de lipídios e proteínas ganham um arranjo especial.

Como a membrana citoplasmática é formada por’ proteínas e lipídios, ela apresenta uma propriedade muito importante: a permeabilidade seletiva. Esse tipo de permeabilidade mantém todas as substâncias numa concentração tal que permite a perfeita atividade da célula, ou seja, algumas substâncias atravessam a membrana com facilidade por causa do tamanho reduzido, afinidade química e diferença de concentração, enquanto outras têm sua passagem dificultada ou mesmo impedida.

Em outra aula aqui no site falamos sobre as organelas citoplasmáticas, entre elas as mitocôndrias, ribossomos, retículos endoplasmático liso e rugoso, complexo golgiense, lisossomos, centríolos, cloroplastos, peroxossomos, além do núcleo e da própria membrana plasmática. Assista a aula Organelas Citoplasmáticas.

A capacidade de controlar a entrada e a saída de várias substâncias das células permite a manu­tenção da estrutura do citoplasma, isto é, de um equilíbrio dos componentes celulares.

Divulgue a aula A Composição Química da Célula, e veja também aqui no site sobre a importância e o tipo de nutrientes.

O núcleo da célula eucariótica também apresenta uma membrana ou envoltório, a carioteca (do grego hárion, núcleo, e theke, envoltório), que permite o intercâmbio entre núcleo e citoplasma.

Você tem alguma dúvida ou sugestão? Não essa de deixar seus comentários

fonte: Godwdak, D e Martins, E – Ciências novo Pensar – Corpo Humano – editora FTD

https://www.youtube.com/watch?v=ao5FkLwIDvA

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

22 thoughts on “A Composição Química da Célula”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber mais AULAS GRÁTIS?

inscreva-se em nosso canal no YouTube
 

botao-youtube

close-link
Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Baixar Material
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser
close-link

Você é  Professor(a)?

Aqui tem 5 Slides GRÁTIS    pra você baixar agora.
Baixar Slides
close-link
Close