AnatomiaAulasFisiologia

Cavidade Nasal: anatomia, função – Fossas Nasais

Veja aqui as principais características da cavidade nasal

Você sabe para que serve a cavidade nasal? Conhece suas funções, anatomia e principais estruturas? Nesta aula, veremos essa que é uma das estruturas de entrada do sistema respiratório

Antes de prosseguir assista um vídeo de introdução a esse assunto e depois prossiga com a leitura.

O que é cavidade nasal

A cavidade nasal é formada por duas cavidades paralelas localizadas no interior no nariz. Elas são separadas pelo septo nasal, que é uma parede cartilaginosa e no seu interior se encontram as conchas nasais. Essas conchas vão auxiliar o ar a preencher toda a cavidade.

É na cavidade nasal que o ar começa a ser umedecido, filtrado e aquecido.

Localização

As cavidades nasais ou fossas nasais são dois espaços separados por uma divisória: o septo nasal. Eles estão localizados:

  • Acima da cavidade oral;
  • abaixo da cavidade craniana;
  • no interior das cavidades orbitárias e seios maxilares;
  • na frente da nasofaringe.

A cavidade nasal é a parte superior do sistema respiratório e é importante para aquecer e limpar o ar inspirado. Além disso, eles contêm os órgãos envolvidos no olfato

Anatomia da cavidade nasal

A anatomia da cavidade nasal estende-se desde o vestíbulo do nariz até a nasofaringe e tem três regiões anatômicas:

  • Vestíbulo– área que circunda a abertura externa anterior da cavidade nasal.
  • Região respiratória– revestida por um epitélio ciliar pseudo-estratificado, intercalado com células caliciformes secretoras de muco.
  • Região olfatória– localizada no ápice da cavidade nasal. É revestido por células olfatórias com receptores olfatórios.

cavidade nasal anatomia das fossas nasais

A cavidade nasal é a parte mais superior do sistema respiratório.

Concha Nasal

Projetando-se das paredes laterais da cavidade nasal, estão prateleiras curvas de osso. Eles são chamados de conchas nasais. Existem três conchas: inferior, média e superior.

Elas se projetam na fossa nasal, criando quatro vias para o fluxo de ar. Essas vias são chamadas de meatos:

  • Meato inferior – entre a concha inferior e o assoalho da cavidade nasal.
  • Meato médio – entre a concha inferior e média.
  • Meato superior – entre a concha média e superior.
  • Recesso esfenoetmoidal – superior e posteriormente à concha superior.

A função das conchas é aumentar a área de superfície da fossa nasal. Isso aumenta a quantidade de ar inspirado que pode entrar em contato com as paredes da cavidade.

Eles também interrompem o fluxo laminar rápido do ar, tornando-o lento e turbulento.

O ar fica mais tempo na cavidade nasal, para que possa ser umidificado.

Inervação das fossas nasais

A inervação do nariz pode ser funcionalmente dividida em inervação especial e geral. A inervação sensorial especial se refere à capacidade do nariz de cheirar.

Isso é realizado pelo nervo olfatório. O bulbo olfatório, parte do cérebro, fica na superfície superior da placa cribriforme, acima da cavidade nasal.

Ramos do nervo olfatório percorrem a placa cribriforme para fornecer inervação sensorial especial ao nariz. A inervação sensorial geral para o septo e as paredes laterais é fornecida pelo nervo nasopalatino (ramo do nervo maxilar) e pelo nervo nasociliar (ramo do nervo oftálmico).

A inervação para a pele externa do nariz é fornecida pelo nervo trigêmeo.

Qual a função da cavidade nasal

As funções da cavidade nasal permitem que o ar entre no sistema respiratório durante a respiração. As estruturas na cavidade regulam o fluxo de ar e as partículas que ele contém. A região olfativa da cavidade nasal regula o olfato.

Concha

As conchas (ossos das conchas) da mucosa nasal expandem a área total da superfície da mucosa e criam turbulência no ar que entra na passagem respiratória.

Isso faz com que o ar gire à medida que se move através da cavidade nasal e aumenta o contato entre o ar infiltrado e a mucosa nasal, permitindo que as partículas no ar sejam aprisionadas antes de entrar em outras partes do sistema respiratório (por exemplo, os pulmões).

Sistema olfativo

O sistema olfativo funciona para processar informações sensoriais relacionadas ao cheiro.

Glândulas Olfatórias (glândulas de bowman)

As glândulas olfatórias conhecidas antigamente como glândulas de Bowman, secretam a maior parte do muco que recobre os nervos do sistema olfatório.

Eles também secretam o pigmento que dá a esse muco sua cor amarela.

O muco secretado por essas glândulas dissolvem os odores à medida que entram no nariz, permitindo que interajam com os receptores olfativos.

Estruturas circundantes

Seios paranasais

Os seios paranasais funcionam para ressoar a fala e produzir muco que entra na passagem nasal. Outras funções dos seios da face não são bem compreendidas. Veja a aula ossos da face para se aprofundar nesse assunto.

Dutos nasolacrimais

Os dutos nasolacrimais drenam as lágrimas dos dutos lacrimais (lacrimais) dos olhos para a mucosa nasal.

Leitura sugerida

Referências Bibliográficas

  • MITCHELL, RICHARD L. DRAKE; WM, A. WAYNE VOGL ADAM.Gray Anatomia B sica1: Gray Anatomia B sica. Elsevier Health Sciences, 2013
  • FERRON, Myriam; RANCANO, Jordi.Grande Atlas Do Corpo Humano. Editora Manole Ltda, 2007.

Texto parcialmente traduzido de:

Daniel Pereira

Olá. Meu nome é Daniel Pereira. Sou biólogo e o fundador do site Planeta Biologia. Se você curte ciências como eu, você veio ao lugar certo. Vamos aprender juntos?

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo