Início / Aulas / Divisão Celular Mitose

Divisão Celular Mitose

A mitose é um processo de divisão fundamental para os organismos pluricelulares. Ela garante o crescimento do organismo, pela multiplicação das células somáticas, até que ele esteja plenamente desenvolvido e atinja o seu tamanho definitivo. Além a mitose ajuda a manter o organismo em equilíbrio repondo as células perdidas, como é o caso das células do sangue ou da pele, apenas pra citar alguns exemplos. Dá uma olhada nesse pequeno vídeo e depois continue com o texto.

O funcionamento de muitos órgãos também depende da mitose, pois células mortas ou desgastadas precisam ser substituídas. As células da pele e do sangue, por exemplo, são produzidas continuamente, em substituição às que se desgastam e morrem. As células do fígado também possuem grande capacidade de reposição de células mortas.

A mitose permite, ainda, que órgãos danificados possam ser reparados. É o que se observa quando ocorrem lesões ou após os procedimentos cirúrgicos, que sem isso não poderiam ser realizados. Em certos animais, mesmo grandes partes perdidas chegam a ser refeitas. Um exemplo é o que acontece com a lagartixa, que perde a cauda, se livra de um eventual predador e a refaz por regeneração em algumas semanas.

Você sabe como as células se dividem? Quais as transformações que ocorrem no seu interior durante a divisão celular?

Ciclo celular

O ciclo celular corresponde ao período entre duas reproduções celulares. É dividido em interfase e mitose. A interfase é subdividida em três etapas: G1, S e G2, e    caracteriza-se por intensa atividade metabólica da célula além de corresponder ao período mais longo no ciclo celular. A mitose ocupa apenas de 5% a 10% do ciclo. S é o intervalo de tempo em que ocorre síntese de DNA.

ciclo-celular

E a fase G0 (zero)?

Fique sabendo que existe mais uma fase, chamada G0 (zero), que caracteriza a variação do tempo de duração de um ciclo celular.

Existem células que se dividem com muita frequência, como, por exemplo, as células da mucosa intestinal. A fase G0 dessas células é quase inexistente. Já os neurônios e as células musculares não se dividem mais, sendo assim, permanecem em G0.

Variação da quantidade de DNA durante o ciclo celular

A quantidade de DNA varia de acordo com os períodos do ciclo celular (interfase – etapas G1; S e G2 e mitose – etapas prófase, metáfase, anáfase e telófase). É mínima em Gl dobra em S, alcança valor máximo em G2, e volta a ser mínima na telófase.

O gráfico abaixo mostra que, durante o ciclo celular, a quantidade de DNA varia entre 2x (valor mínimo) e 4x (valor máximo). O valor 2x duplica na etapa S.

variação-de-dna

Com a síntese de DNA na etapa S da interfase, cada filamento cromossômico sofre duplicação, formando uma réplica de si mesmo. Os dois filamentos, agora denominados cromátides, ficam ligados pela região do centrômero.

Fases da divisão celular mitose

A mitose é um tipo de divisão equacional em que primeiro divide-se o núcleo (cariocinese) e depois o citoplasma (citocinese).

Embora a mitose seja um processo contínuo, costuma-se dividi-la em etapas – prófase, metáfase, anáfase e telófase caracterizando-as com base nas principais modificações ocorridas.

Divisão celular mitose

Prófase

A prófase (do grego pró = anterior) é a etapa durante a qual os cromossomos condensam-se e tornam-se visíveis dentro do núcleo. Os centríolos, duplicados, afastam-se para os polos da célula e entre eles forma-se o fuso acromático. A carioteca desintegra e junta-se ao retículo, enquanto o nucléolo desaparece e suas partículas passam a funcionar como ribossomos. É a etapa mais longa da mitose.

profase

Metáfase

A metáfase (do grego meta = além de; meio) é a etapa em que os cromossomos apresentam o máximo de condensação; por isso, é a etapa que melhor se presta para o estudo do cariótipo de um indivíduo. Para facilitar a análise do cariótipo, os pesquisadores usam uma substância denominada colchicina, que bloqueia a mitose para melhor estudar o processo mitótico. Os cromossomos se dispõem numa placa equatorial.

condensação dos cromossomos

Anáfase

A anáfase (do grego ana = para cima; movimento) caracteriza-se pela divisão dos centrômeros e separação das cromátides, que começam a ser “puxadas” em direção a polos opostos da célula, e pelo encurtamento das fibras do fuso acromático, que perdem moléculas de proteínas.

anafase

Telófase

Na telófase (do grego telos = distante, afastado; fim), os cromossomos chegam aos polos e tem inicio sua desespiralização, até alcançarem novamente a forma de cromatina. Formam-se as cariotecas das duas novas células a partir dos fragmentos do retículo, aparece novo nucléolo em cada núcleo, desintegra-se o fuso mitótico acromático e o citoplasma entra no processo da citocinese ou citodiérese, que separa duas células-filhas.

telofase

Mitose em células animais e células vegetais

A mitose pode ser realizada por qualquer tipo de célula, seja n, 2n, 3n etc., não importando a ploi-dia. Sempre que uma célula se divide por mitose, produz duas células iguais. Se ela for n, as duas cé-lulas-filhas também serão n; sç ela for 2n, as duas células-filhas também serão 2n, e assim por diante.

Existem algumas diferenças estruturais entre a mitose de células animais e a de células vegetais. As diferenças relacionam-se com a presença ou ausência de centríolos e áster.

Importância biológica da mitose

A importância biológica da mitose está na distribuição equivalente do material hereditário entre os núcleos das duas células-filhas, o que significa uma transmissão exata da informação genética na sequencia de células e de gerações.

Derivações da mitose

Existem algumas variações do processo mitótico, como, por exemplo, a amitose, que ocorre nos protozoários ciliados e em outros unicelulares quando há divisão celular sem a multiplicação de cromossomos. Há uma constrição no macronúcleo ou núcleo vegetativo quando se originam dois núcleos, todavia sem desaparecer a carioteca, sem a formação de fuso mitótico e condensação cromossômica e, muitas vezes, sem a divisão do citoplasma.

A endomitose envolve uma duplicação cromossômica acompanhada de condensação, porém, não há desintegração da carioteca. Portanto, há duplicação dos cromossomos, mas a célula não sofre divisão, o oposto da amitose.

Comparação entre mitose animal e vegetal
■■ Centríolos Áster Citocinese
Mitose

animal

Com (cêntrica) Com (astral) Centrípeta
Mitose

vegetal

Sem (acêntrica) Sem

(anastral)

Centrífuga

Quimioterápicos

[…] A colchicina e a colcemida são exemplos de drogas que são frequentemente usadas em experimentação, que se ligam à tubulina e inibem a polimerização dos microtúbulos, que, por sua vez, bloqueia a mitose.

Fontes:

 https://www.youtube.com/watch?v=YaoKWFI9Ou8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

79 SLIDES DE BIOLOGIA

Prontos para baixar -->> Slides de alta qualidade 
Baixe  5 slides grátis pra ver se você gosta
VER  DETALHES

Você é 
Professor(a)?

Tem um slide GRÁTIS em powerpoint pra você baixar agora. 
Baixar Slide