Home » Vídeos » O Veneno está na Mesa

O Veneno está na Mesa

O filme de Silvio Tendler é fundamental para entender o panorama do agronegócio, seus interesses e impactos na vida de todos. Todos os anos milhares de pessoas morrem ou sofrem de várias doenças em função do uso indiscriminado de agrotóxicos. O veneno está na mesa é um filme fundamental para entender como os poderes privados e políticos estão intimamente envolvidos.

Dê a sua sugestão de vídeo também. Deixe seu comentário sobre que vídeo gostaria de ver aqui no Planeta Biologia.

Veja o vídeo  O Veneno está na Mesa 2

Assista também O mundo segundo a Monsanto

O veneno está presente na comida nossa de todos os dias dos brasileiros. Alias, estamos entre os países que mais consomem agrotóxicos em todo o planeta.

A alimentação não é apenas um evento econômico em que aquilo que se come é produzido na fazenda, mas também toda uma relação com a natureza, com a saúde daqueles que trabalham no campo e acabam por estar mais expostos aos efeitos dos agrotóxicos.

A desconstrução do mito do filme O veneno está na mesa

É possível produzir alimentos sem degradar os alimentos e sem que seja necessário ouso de extensas áreas para a monocultura, utilizando de recursos da agroecologia, da produção agrícola familiar, da diversidade que se pode produzir diversos alimentos em um mesmo espaço, fazendo com isso uma menor pressão sobre a ecologia local.

Há uma série de soluções que podemos empregar. Falta levar ao conhecimento e colocar em prática

O que você acha desse assunto? Você acha que é possível um mundo sem agrotóxicos? Deixe sua opinião.

6 comentários

  1. Odair Nunes Gonçalves

    Preciso muita informação sobre como substituir agrotóxico, na agricultura familiar.
    Sou professor na associação da escola Familiar Rural de Tucumã.

    • Planeta Biologia

      Existem várias maneiras, não há apenas uma solução. Cada caso é um caso, depende da região, do clima, solo. Boas alternativas são a plantação em mosaico, quando mais diversificado melhor. O uso de estufas também ajudam. Há também plantas que ajudam a espantar predadores naturais, como o boldo brasileiro, hortelã, capim defunto, diversos tipos de pimenteiras. Tem também animais que ajudam no controle de algumas pragas. Mas como disse cada caso é um caso.

  2. nota-se que as Instituições que apoiam esta iniciativa são todas INSTITUIÇÕES DE ESQUERDA, contra o CAPITALISMO, apoiadores dos ROUBOS DO PT realizados na PETROBRAS e apoiadores ao Governo Dilma, já comprovadamente no processo de DESTRUIR A ECONOMIA DO BRASIL, assim como o faz pelo MAIOR ROUBOS DAS EMPRESAS PÚBLICAS nestes dias. Hoje, o SUPREMO está definindo como será o IMPEACHMENT de DILMA. Então não posso confiar neste site

    • Planeta Biologia

      Olá senhor Angelo. Adorei sua mensagem, mas acho que o senhor entrou na página errada. Aqui não é um espaço para torcidas de futebol, está é uma página de Ciências e não de política.
      Aproveite e veja também “O Veneno está na Mesa 2

  3. Cleonilde soares nobre,

    É Preciso que o governo federal tome as providencias cabiveis , a respeito de usar agrotóxicos na agricultura, porém é fundamental que o governo invista em produtos orgânico, e isso é possivel, o nosso país é enorme, e o mais importânte é que o governo federal tenha a preocupação de atender primeiro a nossa população, e só exportar os produtos se for possivél, o importânte é que toda a população do nosso país tenha uma alimentação saudável, se for para consumir um produto com veneno é melhor não consumir, sei que o melhor plano de saúde é a prevenção, por tanto sabemos que vale a pena investir nos produtos orgânicos, isso vai contribuir para zerar o cancer e outros problemas de saúde,

    • Excelente comentário

      Eu lembro que na época em que fazia o antigo ginásio, estudávamos em história sobre um modelo produção agrícola chamado plantation, baseado no latifúndio, monocultura com mão de obra escrava, voltada para o mercado externo. Hoje existe um modelo chamado agronegócio baseado no latifúndio, monocultura com o uso extensivo de agrotóxico, trabalho muito mal assalariado. Voltada ao mercado externo. Parece que as coisas não mudaram tanto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
INSCREVER-SE
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser

Compartilhe isso com um amigo