Filo echinodermata – locomoção, classificação, alimentação, reprodução

Avalie esta aula

Os animais do filo echinodermata apresentam formas do corpo que são associadas, muitas vezes, a outros seres vivos ou objetos. São animais exclusivamente marinhos. Essas formas incomuns, por si só, tornam esses animais fascinantes e especiais. Dê uma olhada no slide logo abaixo e depois continua  a leitura.

Características gerais do filo echinodermata

O fundo do mar é o principal habitat dos echinodermata (do grego echinos = espinho; dermatos= pele). Eles apresentam um esqueleto interno ou endoesqueleto, que é constituído por pequenas placas calcárias, que se articulam.

Seu nome está relacionado ao fato de esses animais apresentarem, em geral, espinhos na superfície do corpo. Os espinhos, que são projeções do endoesqueleto, variam em forma e tamanho e estão relacionados com a defesa e a locomoção dos animais.

Os equinodermos têm boca, mas o ânus pode estar ausente. Na maioria dos echinodermata, a boca localiza-se na chamada região oral (ou ventral). O ânus, quando presente, localiza-se na região oposta à boca, chamada de região aboral (ou dorsal).

Todo o movimento dos echinodermata é coordenado pelo sistema nervosoque é formado por gânglios nervosos situados ao redor da boca. Desses gânglios partem nervos que se estendem pelos braços ao longo do corpo dos animais. O sistema sensorial é bem simples, com poucos órgãos especializados.

Veja alguns detalhes da anatomia desses animais na imagem abaixo.

Equinodermos - Características

Locomoção

A maioria dos equinodermos se locomove rastejando pelo fundo do mar. Essa locomoção é lenta e realizada por meio dos chamados pés ambulacrais, pertencentes ao sistema ambulacral, a principal característica desse filo. Ele é formado por um conjunto de canais ligados a pequenos pés ambulacrais, ambos preenchidos pela água do mar que circula em seu interior.

locomoção echinodermata

Todo o sistema ambulacral recebe água por uma abertura, a placa madrepórica, situada na região aboral. Inicialmente, a água preenche um canal circular, depois os canais radiais e alcança os pés ambulacrais.

A pressão da água e a ação de músculos enchem ou esvaziam os pés ambulacrais. Quando cheios de água, os pés se prendem a um substrato e, com esse apoio, o animal movimenta-se para a frente.

Quando os pés esvaziam, o processo se reinicia.

Dessa forma, prendendo e soltando os pés ambulacrais do substrato, ocorre o deslocamento.

Existem echinodermata que vivem fixos a um substrato, como o fundo do mar, rochas ou outras estruturas. É o caso de alguns lírios do mar.

Alimentação

A maioria dos equinodermos apresenta um sistema digestório completo, com boca e ânus.

0 aspecto inofensivo das estrelas do mar não revela seu hábito alimentar; elas são predadoras muito ativas. Esses equinodermos se alimentam principalmente de caramujos, mariscos, ostras, crustáceos, outros equinodermos – como o ouriço-do-mar – e até peixes.

Os lírios do mar capturam seus alimentos, principalmente plâncton, pelos tentáculos ao redor da boca. As serpentes do mar e os pepinos do mar  são animais que se alimentam preferencialmente de detritos orgânicos (detritívoros), no fundo do mar, mas algumas serpentes do mar se alimentam também de moluscos e crustáceos (carnívoras). Os ouriços-do-mar têm uma série de dentículos no interior da boca que raspam algas das rochas.

Reprodução

A maioria dos equinodermos apresenta sexos separados e sua reprodução é sexuada, Em determinadas épocas do ano, machos e fêmeas lançam seus gametas na água, onde acontece a fecundação externa.

Filo echinodermata - locomoção, classificação, alimentação, reprodução

Entre as estrelas do mar, há espécies que são hermafroditas.

Regeneração em Echinodermata

Na maioria dos equinodermos, a capacidade de regeneração é muito desenvolvida. Se uma estrela do mar perder um de seus braços, ela poderá regenerá-lo formando um novo braço. E se perder um braço que tenha parte de seu disco central (onde fica a boca), este poderá originar uma nova estrela em algumas semanas.

Em uma situação de fuga do predador, um pepino do mar pode lançar para fora parte de suas vísceras, de modo que o predador se alimente delas enquanto o pepino foge, já que em algumas semanas e!e poderá regenerá-las.

Classificação dos Echinodermata

Os equinodermos podem ser classificados em cinco grupos de acordo com a organização externa do corpo.

Grupos de equinodermos

Asteroides

No grupo dos asteroides estão as estrelas-do-mar. Nos animais representantes desse grupo, o número de braços é, na maioria, cinco, mas há espécies com até 42. Os pés ambulacrais localizam-se na região oral. Apresentam espinhos, mas são geralmente pequenos.

Equinoides

Os ouriços-do-mar e as bolachas do mar são classificados como equinoides. Enquanto o corpo dos ouriços-do-mar é arredondado e apresenta espinhos grandes, o corpo das bolachas do mar é achatado e os espinhos são pequenos. Nenhum dos dois animais apresenta braços.

Os pés ambulacrais estão distribuídos por todo o corpo e apresentam lanterna de Aristóteles.

Em algumas espécies de ouriços-do-mar, os espinhos são venenosos.

Holoturoides

O pepino do mar é classificado como um holoturoide. Nos animais desse grupo, o corpo é alongado e sem braços. Os pés ambulacrais encontram-se em fileiras ao longo do corpo. Os espinhos são pequenos.

Crinoides

Nos crinoides o corpo apresenta-se em forma de taça. Apresentam cinco braços que se ramificam e capturam partículas em suspensão na água. A maioria é fixa ao substrato. Os pés ambulacrais localizam-se na região oral. Os lírios do mar são os animais representantes desse grupo.

Ofiuroides

As serpentes do mar são ofiuroides. O corpo é achatado e os cinco braços são flexíveis, ligados por um disco central. Os pés ambulacrais localizam-se na região oral e os espinhos são pequenos.

Importância ecológica

Os papéis ecológicos dos equinodermos estão relacionados principalmente às teias alimentares marinhas, já que há muita variedade de formas de alimentação no grupo (ou seja, ocupam diferentes níveis nas cadeias alimentares). A importância econômica se concentra na alimentação humana.

Alimentação

Os órgãos reprodutores (gônadas) de ouriços-do-mar são muito apreciados na culinária japonesa, sendo também consumidos na China na América do Norte, na Galícia (Espanha) e no Chile.

Na culinária japonesa, há o sushi namako, preparado com pedaços de pepinos do mar. Esse alimento é muito apreciado no Japão e na China e tem alto valor nutricional.

Resumo da Aula filo echinodermata – locomoção, classificação, alimentação, reprodução

  • As principais características dos echinodermata.
  • Os cinco principais grupos de echinodermata e suas características
  • Aspectos relativos à importância econômica e ecológica dos equinodermos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você é  Professor(a)?

Quer ganhar Slides Grátis prontos pra usar em sua aula
Quero
close-link
Close